29/08/2017 às 17h03min - Atualizada em 29/08/2017 às 17h03min

'Game of Thrones'

KELSON VENANCIO | COLUNISTA
Foto: Divulgação

 

Pra quem não sabe, George R. R. Martin é o nome do criador de Game of Thrones. Foi ele o responsável pelos cinco excelentes livros da série "Crônicas de Gelo e Fogo", que deram origem à famosa série da HBO. Apesar de nem tudo ser idêntico, já que os acontecimentos literários nem sempre são os mesmos da série, a história do programa de TV é tão interessante como a dos livros. E tudo porque o próprio escritor é também produtor do seriado e uma espécie de conselheiro para o desenvolvimento do trabalho dos roteiristas.

Como George R. R. Martin não escreveu o sexto livro a tempo (e nem sabemos quando isso vai acontecer), a sétima temporada que acabamos de ver foi criada por conta e risco da própria HBO. Por causa disso, muitos fãs comentam na internet em aprofundados fóruns de discussões que os roteiristas se perderam, especialmente no sexto episódio. E eu realmente concordo em partes. Neste capítulo em especial, surgiram diálogos bobinhos, missões suicidas sem necessidade, erros de continuidade, personagens que tentam salvar o dia aparecendo do nada sem explicação e até apelidos fofinhos que mais pareceram filmes de romance de sessão da tarde.

É claro que neste mesmo episódio, criticado por muitos e com uma certa razão, tivemos também cenas de tirar o fôlego com excelentes efeitos especiais numa batalha memorável entre o grupo de John Snow e os vagantes brancos, com direito a dragões e surpresas na cena final. 

Mas para a alegria geral dos que acompanham a série, a season finale agradou bastante e felizmente colocou Game of Thrones no eixo novamente. Apesar de ter sido um episódio relativamente parado, com exceção dos cinco minutos finais, o roteiro deste capítulo foi perfeito. Parece até que consertaram o que fizeram antes. Tipo: "vamos corrigir a briguinha boba que criamos entre as irmãs Arya e Sansa". E corrigiram muito bem. Com desfechos inesperados, GOT termina sua curta sétima temporada com chave de ouro, com aquele gostinho de quero mais, muito mais, do jeito que sempre foi. 

Mesmo com uma leve "escorregada na maionese", sem dúvida essa foi uma das temporadas mais intensas de toda a série. O difícil, como também já estamos acostumados, vai ser esperar até meados do ano que vem pra saber como será a grande guerra e as armadilhas que Cersei está tramando contra os aliados. 

Nota 8

Relacionadas »
Comentários »