Quem Somos

O jornal Diário de Uberlândia é um jornal em consonância com o seu tempo, um jornal que já passou por algumas mudanças importantes, uma delas foi o novo posicionamento adotado no final de 2016, o que fez com que se tornasse um dos principais veículos de comunicação da cidade, parte tradicional da história da Uberlândia.

Fundado na década de 1980 por José Fernandes de Abreu, começou como Jornal Diário do Comércio. Em formato tabloide e com impressão em preto e branco, o Diário do Comércio tinha como público-alvo os anunciantes locais e classificados em geral.

Em julho de 2010, intuitivamente e com espírito empreendedor, Felipe Faria, que à época já contava com 12 anos de experiência em jornal impresso, adquire o Diário do Comércio - realizando assim o seu grande sonho.

Seguindo o projeto de ser forte em anunciantes locais e classificados, a primeira grande mudança foi transformar o jornal em impressão colorida, dando vida ao impresso. Aos poucos, os conteúdos editoriais foram sendo inseridos de forma discreta e contínua. No ano de 2014, o Diário do Comércio conta com o primeiro jornalista no quadro da empresa e passa a agregar mais conteúdo, tornando-se mais dinâmico e interativo.

No final de 2016, uma nova grande reestruturação aconteceu. Com o fechamento de um tradicional veículo no munícipio, a cidade ficaria sem o seu único grande jornal impresso de circulação diária. O Diário do Comércio, então, assumiu essa posição e se preparou para preencher a lacuna que se abria no mercado.

Já no início de 2017, pensando agora como um jornal de notícias, o Diário do Comércio amplia a equipe de jornalistas. Outra mudança foi a alteração do formato para Berliner – o que permitiu uma oferta de espaço mais adequada aos clientes de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro, que veem o potencial do mercado uberlandense.

Além dos clientes terem várias opções de espaço no jornal para anúncios institucionais e promocionais, contam também com um jornal especializado em publicação de editais, nem todos leitores sabem mas no dia a dia de órgãos públicos e empresas privadas, existe a necessidade de publicar edital em jornal impresso de grande circulação, exemplos: edital de citação; edital de intimação; edital de convocação; atas; balanços patrimoniais; etc.

Nesse mesmo período, começa a comercialização de assinaturas e os assinantes passam a contar diariamente com as edições do jornal impresso nas suas casas.

Com uma redação completa, com repórteres, produtores e editores, o Diário do Comércio passa a imprimir um jornal de qualidade, com editorias que trazem conteúdo relevante de Uberlândia, de Minas Gerais, do Brasil e do mundo. O site do Diário também ganha atenção especial e passa a contar com jornalistas dedicados ao conteúdo online.

Em 2018, uma mudança importante: mais próximo da cidade, o jornal passa a se chamar Diário de Uberlândia. Também são adotadas alterações gráficas e as equipes editorial (impresso e online) e comercial são reforçadas.

De 2018 para 2019, os acessos únicos de usuários no site triplicaram, já as visualizações de páginas cresceram 600%, saltando de 2,7 milhões  para 14,2 milhões, e não para por ai, estamos cada vez mais acessados . A maior parte dos leitores acessa o site através das redes sociais, sendo a maioria através do Facebook e Instagram.

Hoje, o jornal se estabelece como o ÚNICO impresso diário de Uberlândia, com conteúdo próprio, com assinantes, com venda em bancas, focado em notícias de Uberlândia, e segue com o compromisso de informar a população com seriedade, e de forma responsável.

Comentários »