14/08/2017 às 15h59min - Atualizada em 14/08/2017 às 15h59min

Colaborador de novelas já é uma espécie em extinção

FLÁVIO RICCO* | COLUNISTA

Não chega a ser surpresa para quem trabalha em televisão que o mercado, no que diz respeito ao colaborador de novelas, encolheu drasticamente nos últimos tempos. Se antes um autor titular chegava a se cercar de até 10 roteiristas para dividir ou diminuir sua carga de trabalho, isto, aos poucos, foi deixando de acontecer.

Hoje, enquanto a Globo, uma indústria na teledramaturgia, passou a se valer de duas ou, no máximo, três pessoas para compor cada equipe de apoio, a Record, raramente se vale de alguém de fora em suas produções. Só o SBT, com apenas uma novela da casa, ainda permite às autoras Iris Abravanel e Leonor Corrêa contar com um número de auxiliares um pouco maior.

O problema é no que isso pode dar. Vários colaboradores, aproveitando-se da oportunidade oferecida, souberam conquistar espaço e vieram a se tornar autores titulares, algo que já a partir de agora, diante das condições impostas, irremediavelmente passará a acontecer em menor escala.

Casos como o de “Babilônia”, que chegou a reunir três autores principais e sete colaboradores, dificilmente voltarão a se repetir.

 

TV TUDO

SEM SAÍDA

O uso da antena na televisão é algo que hoje remete ao passado, quando até o Bombril, entre as suas 1001 utilidades, era utilizado para melhorar a imagem. Hoje, a realidade, no mundo e aqui também, é se servir do cabo ou satélite.

 

TRISTE PANORAMA

Localizar SBT, Record e Rede TV!, para o telespectador de São Paulo, considerado o principal mercado do país, não restou recorrer a outra alternativa senão ao uso das velhas anteninhas. Tanto a eles, quanto àqueles que quiserem experimentar, a experiência é das mais dolorosas.

 

OUTRO MUNDO

O uso da antena permite ao telespectador sintonizar todos os canais convencionais. Quanto a isto, sem dúvida. Mas também o conduz a um mundo dividido ou tomado por igrejas de todos os tipos. São mais de 20 emissoras religiosas pregando nas 24 horas do dia. Um fim de mundo. Triste resultado do pouco caso ou incompetência dos nossos legisladores. O mesmo que aconteceu com o rádio já há algum tempo, agora já é uma realidade na TV.

 

OVERDOSE

Pegando apenas a Igreja Universal como exemplo, sem entrar no mérito de outras. A sua ocupação, apenas em canais abertos, chega a mais de 90 horas/dia, distribuídas entre Record (5), Rede TV! (5,5), Gazeta (4), Band (3), 21 (24), CNT (22), Canal 32 (24), não contabilizando a Record News. Um pouco demais ou não?

 

RESUMO DE TUDO

Como bem afirma um leitor desta coluna: “É lamentável! Como telespectador, vejo com preocupação essa maratona de promessas, ostentação, gritos e depoimentos duvidosos na TV. Onde deveria haver entretenimento, jornalismo, esportes etc., há uma série de programas que associam fé com dinheiro e prosperidade”.

 

DEU MAL

“A Casa”, por tudo, da baixa audiência aos muitos problemas causados – várias ações na Justiça entre eles, é uma experiência que a Record não pretende e nem deve repetir na vida. Um grupo de ex-participantes, por sinal, procurou a coluna com uma coleção de denúncias.

 

NOVO DIA

As gravações de “A Praça é Nossa”, que desde muito tempo aconteciam às terças, passaram a ser às quartas, em definitivo e com direito a comunicado interno, mas tudo na mais perfeita harmonia. Tudo em função dos trabalhos do “Roda a Roda” de Rebeca Abravanel.

 

ESTRATÉGIA

O Grupo Fox não vai mais promover em setembro o lançamento do canal Nat Geo Kids. Como nova data, 3 de outubro, mês em que se festeja o Dia da Criança.

 

TURMAS

Reality da Band que estreia em setembro, o “Exathlon”, terá 10 integrantes conhecidos do público, no caso, as celebridades, e outros 10 “comuns”. Gente desconhecida.

 

REGRESSIVA

A cantora e atriz mexicana Lucero grava no próximo dia 28 suas últimas cenas para “Carinha de Anjo”, novela do SBT. E já que a passagem por aqui acabou rendendo, ela lançará um CD com músicas em português e realizará alguns shows.

 

BATE-REBATE

- A cantora e compositora Erika Ender, coautora do hit “Despacito”, está cotada para aparecer no especial de fim de ano de Roberto Carlos na Globo.

- Marieta Severo já está em ritmo de aquecimento para suas primeiras gravações em “O outro lado do paraíso”... E numa rede social, o autor Walcyr Carrasco falou sobre a escolha de Clara, nome da protagonista vivida por Bianca Bin nesta novela. Trata-se de uma homenagem à padroeira da televisão, Santa Clara.

- “Onde nascem os fortes”, próxima supersérie da Globo, terá praticamente a mesma equipe de produção de “Os dias eram assim”. E apesar da participação em alguns trabalhos na Globo, Pamela Tomé terá sua grande chance em “Onde nascem os fortes”, como sua protagonista jovem.

- Comunicação da Claro/Net informa: negociações com a Simba continuam no mesmo lugar... Ou seja, estaca zero.

- “Esquadrão da Moda”, com Isabella Fiorentino e Arlindo Grund no SBT, se tornou uma pedra no sapato da Record. Só perde para a Globo no horário.

 

C'EST FINI

Glória Perez resolveu investir forte na Joyce de Maria Fernanda Cândico em “A Força do Querer”. Após superar o problema da traição, a personagem irá se envolver ainda mais com a trama da filha, Ivana (Carol Duarte).

 

Em “O outro lado do paraíso”, próxima das 21h na Globo, Rafael Cardoso será Renato, que vai ajudar Clara (Bianca Bin) em um plano de vingança / Foto: Raquel Cunha/Globo

Joana Fomm, Carla Marins e Edson Montenegro durante a primeira reunião de elenco de “Apocalipse”, realizada na semana passada. Próxima bíblica, a estreia acontecerá em novembro na Record /  Foto: Munir Chatack/Record

 

Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

(*) Colaboração: José Carlos Nery

Relacionadas »
Comentários »