16/03/2021 às 10h31min - Atualizada em 16/03/2021 às 10h31min

Web Comics

LUCIANO FERREIRA
Divulgação
Webcomics são publicações de quadrinhos feitas ou adequadas aos diferentes suportes e interações dentro do ambiente da internet. Ou seja, são quadrinhos que foram feitos ou adaptados para serem veiculados nas redes sociais, sites, blogs e afins.

A princípio não diferem dos quadrinhos em suporte físicos, como papel, porém as webcomics têm diferenças radicais no manuseio de páginas, pranchas e qualquer outro formato de publicações de quadrinhos.  Não se trata apenas de variar o tipo de espaço físico onde se pode ver uma ilustração ou uma sequência de ilustrações. Trata-se de ter opções potencialmente determinísticas na forma onde o leitor pode ler as imagens. 

Como nos quadrinhos em papel, boa parte das webcomics oferece liberdade para que o leitor pule, avance e possa ampliar as ilustrações ao mesmo tempo em que oferece uma sequência de pranchas (quadros, segmentos, páginas e etc.) que obedecem a uma cadência em crescente.

Porém, o espaço para as ilustrações tende a ser bem menor do que aquele que encontramos em páginas de quadrinhos em papel e isso implica em uma diminuição de quadrinhos e de outros elementos gráficos, possibilidade esta que acaba por diminuir a dinâmica entre esses mesmos elementos gráficos.

Com essas limitações em vista, boa parte das produções nesse suporte busca enfatizar o diálogo entre os elementos dinâmicos de uma forma diferente: ao invés da alternância de dinâmicas gráficas em uma sequência interligada pela ação, usam o entrecorte de uma prancha e outra (que poderíamos chamar grosseiramente de “página da web”, ainda que não seja a nomenclatura adequada) como fio condutor da narrativa visual.

Ou seja, se em papel a ação ocorria de forma linear, percorrendo a lateralidade que os quadros compartilham entre si, nas webcomics tal dinâmica fica entrecortada pela passagem entre uma imagem e outra, tal como ocorre quando passamos uma página de um livro para ler o próximo parágrafo.

Por conta desse tipo de elemento de interação e de outras eventualidades, a leitura de Webcomics pede outro tipo de sensibilidade aos leitores de quadrinhos, especialmente considerar que não são linguagens que competem entre si, entretanto são, de fato, complementares, são uma oportunidade expressiva, diferenciada e que ainda tem muito para ser explorada.

E para além da leitura específica de quadrinhos online, ainda aparecem questões publicitárias, técnicas e sociais, afinal de contas, o uso de dados de internet pode inviabilizar o livre acesso a conteúdos, seja por restrições financeiras, seja pelo excesso de conteúdos não relacionados com a produção artística em si.

Porém para o mundo dos quadrinhos, o desafio das webcomics está aí e não dá para virar a página.


Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »