23/02/2021 às 08h00min - Atualizada em 23/02/2021 às 08h00min

Os vôos dos balões

POR LUCIANO FERREIRA
Os balões de quadrinhos são um recurso gráfico ao qual se pode atribuir fala, pensamento e diversas expressões a um personagem, utilizando as possibilidades de expressão visual para representar não só a fala, mas também pensamentos, entonações, timbres e outras formas de expressão sensorial.

De modo geral, os quadrinhos até o séc. XIX não utilizavam balões, pois os diálogos e narrações eram alocados em quadros ou legendas paralelamente colocadas aos desenhos, sendo que mais adiante, com o marco mais popularmente conhecido do personagem Yellow Kid, foi onde o uso de balões começou a ganhar destaque.

A dinâmica gráfica/emocional dada pelos balões é frutífera em diversas possibilidades, especialmente em termos de condução narrativa, pois a disposição dos balões/diálogos, tendem a articular uma sequência de ideias e acontecimentos de forma a promover o interesse e as reações do leitor.

O uso e estilo dos balões nos quadrinhos é bastante diverso e até mesmo relativamente contraditório, cabendo ao leitor ter alguma experiência na leitura ou capacidade intuitiva para distinguir as funcionalidades gráficas no uso de alguns tipos de balões. Um caso marcante, é o uso de balões com formato retangular ou quadrado, pois em casos específicos (como nos quadrinhos belgas), esse tipo de balão é de uso comum e não representa qualquer alteração ou identificação na fala. E em outros casos, o uso de balões retangulares tende a ser utilizado como representação de uma fala robótica, algo de origem eletrônica.

Dentro do campo da Poema Processo, na obra “Arte Correio’’  de  Paulo Brusky, o balão surge como tela, contendo uma reprodução de imagem que ao mesmo tempo contêm um texto invertido, sugerindo um jogo de representações e funções a partir da funcionalidade dada pelos balões de quadrinhos. Ou a obra do poeta brasileiro Alvaro de Sá, intitulada 12x9, onde os balões deixam de usar palavras e onomatopeias, para usar figuras geométricas como mote narrativo.

Assim, para além do uso restrito das Histórias em Quadrinhos, os balões também são um recurso gráfico de amplo uso cultural e mercadológico, onde sua funcionalidade conceitual auxilia a comunicação com pessoas de qualquer idade e classe social.

Com isso, os balões ganham vida própria, uma independência dos quadrinhos que chegou ao patamar de ser usado como logo do aplicativo Whats App. Mas ainda assim, dentro dos quadrinhos, os balões podem ganhar outros contornos, outras potencialidades no modo de se relacionar com as imagens, talvez até abandonando um certo caráter de complementariedade em relação às imagens e se firmando como  um ente estético a ser tratado com mais especificidade. 
 

Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia. 
 
Relacionadas »
Comentários »