01/01/2020 às 09h25min - Atualizada em 01/01/2020 às 09h25min

O que esperar da CNN Brasil no seu primeiro ano

FLÁVIO RICCO E JOSÉ CARLOS NERY
Nos últimos meses, a mídia foi surpreendida com a chegada e, depois, os tantos anúncios de contratações realizadas pela CNN Brasil. Para a montagem da sua equipe, nos mais diferentes setores, e sempre em posição de ataque, a CNN foi transformando Globo, SBT, Bandeirantes e Record em alguns dos principais alvos. Uma metralhadora giratória. Mas também teve a sabedoria de contratar gente disponível no mercado, como William Waack e Evaristo Costa, entre os mais destacados. Nesta altura, já no 1º de janeiro e 2020 começando a correr solto, é de se imaginar que contratações não sejam mais uma prioridade para a CNN. Também já são conhecidas as suas sedes, em especial, a da avenida Paulista. Tudo ou quase tudo no ponto. Com base nos nomes buscados em outras redes de TV, a expectativa, sem dúvida, é a melhor possível, não apenas para o mercado, mas também aos assinantes. E, sim, há espaço para um terceiro canal de notícias brasileiro na TV paga, além dos já existentes GloboNews e BandNews.
 
TV Tudo

FOTO: DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Principalmente em produções das nove, nos deparamos frequentemente com o “drama” de autores em relação à distribuição de texto em roteiros repletos de estrelas. É quase uma novela dentro da novela, com todos os riscos que isto representa. Mas, claro, nem sempre isso é possível e daí o surgimento de descontentes. Para o autor, administrar todo esse ambiente, não deixa de ser um enorme desafio. Aliás, “Salve-se quem puder”, no caso uma novela das sete, vem aí com um elenco dos mais badalados. Daniel Ortiz, autor, certamente deve estar se cercando de cuidados para procurar atender a todos da melhor maneira possível.

Janelas - 1
O streaming já possui uma enorme aceitação por aqui. É fato. Mas ainda não seduz como se espera, a ponto de bancar seus custos de produção. Necessita sim, no caso da Globoplay, do apoio de outras telas.

Janelas - 2 
Daí, fica a expectativa sobre como o Grupo Globo vai tratar as novelas que serão produzidas especialmente para sua plataforma, como “Verdades Secretas 2”, de Walcyr Carrasco. Por quanto tempo elas ficarão disponíveis apenas no streaming? Isso a Globo ainda não fala.

Campanha do bem
Ana Maria Braga vestiu a camisa do Pro Criança Cardíaca, trabalho coordenado pela doutora Rosa Célia e que há 23 anos procura atender crianças com problemas cardíacos. A “Camisa do Coração”, em 2019, foi um trabalho da artista plástica Bebel Franco.

Por sua vez
A Record continua dando prioridade à produção de novelas, para os dois horários disponíveis. Não apenas para atender as necessidades daqui, mas também o mercado internacional.

E as séries?
A direção da Record não tirou o segmento de séries dos seus planos. O problema ou ausência na grade de programação tem uma justificativa, de acordo com um executivo de lá. Os roteiros apresentados simplesmente não empolgam. Mais do mesmo. Aí fica difícil.

Tem mais
Hoje, além dos roteiros não empolgarem, a Record também sofre com a ausência de parcerias. As produtoras independentes, vitais no processo pela maior facilidade de captar dinheiro público, “sumiram”. E é evidente que a bagunça na Ancine tem muito a ver com isso.

E agora?
O estafe de Bruno Gagliasso fala em um antigo desejo dele em também trabalhar como apresentador. Agora fora da Globo, será que a vontade continua sendo a mesma? Mas também nada impede que isso possa ocorrer na televisão paga ou streaming.

Decisão acertada
Gagliasso, reconhecidamente um bom ator, não foi bem nas últimas novelas. Talvez por cansaço. Esse afastamento estratégico pode ser muito bom para sua carreira. Permitirá ao ator experimentar outras coisas.

Suporte
Não é de hoje, na Globo, que colegas de cena rasgam elogios a Antônio Fagundes (atualmente em “Bom Sucesso”) por seu papel “em campo”. Um alguém sempre pronto a colaborar e que procura passar um pouco da sua experiência aos mais jovens.

Disposição
Com Viviane Araújo é assim mesmo. Agenda cheia. Além dos compromissos no teatro e televisão, a atriz respira Carnaval. Rainha de bateria do Salgueiro, no Rio, e da Mancha Verde, em São Paulo, ela conta que também desfilará em uma escola de Santos, no litoral paulista. Maior pique!

Bate-Rebate
*Marcos, ex-goleiro do Palmeiras, sempre na mira das TVs, parece não se interessar mesmo pelo mercado de comentaristas de TV. Mas na internet, não deixa de causar com seus comentários.

*Falando em comentaristas, uma vez mais se fala no mercado sobre o interesse do Grupo Globo em Denílson. Só que de oficial, nada, e ele segue no “Jogo Aberto”, da Band.

*Terminaram as gravações da série “As Five”, um spin-off de “Malhação: Viva a Diferença”. Em tempo: as meninas de “As Five”, produção da Globoplay, já estão a caminho das novelas da aberta.

*Patrícia Poeta não desistiu de um programa solo na Globo. O projeto dela foi entregue, continua “vivo”, mas ainda sem previsão.

C’est fini
A macrossérie “Jezabel”, protagonizada por Lidi Lisboa, não atingiu os resultados de audiência esperados pela Record. Porém, o trabalho executado pela produtora Formata, de São Paulo, foi muito bem avaliado. A empresa ganhou pontos principalmente no quesito organização. Então é isso. Mas terça-feira tem mais. Tchau!


*Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.













 
Relacionadas »
Comentários »