04/08/2019 às 12h00min - Atualizada em 04/08/2019 às 12h00min

Vinhos que harmonizam com doces

ÉRIKA MESQUITA
Vinho do Porto é boa opção para acompanhar doces | Foto: João Paulo Garcia

Adoro desafios, e harmonizar sobremesas e vinhos é sempre desafiador, até porque estamos em uma região onde os vinhos de sobremesas são esquecidos, dando lugar ao café, que obviamente tem seu lugar bem colocado nesse quesito. Então, vou tentar dizer algo sobre vinhos que acompanham pratos doces, especialmente na sobremesa e, quem sabe, provocar você a fazer a receita e harmonizá-la com um vinho.

Sempre digo que uma refeição completa tem que ter sobremesa. Uma harmonização completa também deve ter vinhos da entrada à sobremesa. Mas, que vinhos são indicados para as iguarias doces?

Provavelmente, o vinho mais lembrado para acompanhar sobremesas seja o vinho do Porto, que só pode ser elaborado em Portugal, na mais antiga delimitação de origem reconhecida no mundo. Vinhos com o mesmo processo de elaboração fora dessa região só podem ser rotulados como licorosos ou fortificados. 

Esse é um vinho fortificado porque é obtido com a adição de aguardente vínica. Basicamente acontece assim: as uvas escolhidas para elaboração do vinho iniciam a fermentação, que é interrompida quando é acrescentada a aguardente. O vinho resultante tem grande quantidade de açúcar (natural das uvas) e teor alcoólico que gira em torno dos 19%. Com essas características, harmoniza-se bem com sobremesas bem doces, tortas, chocolate, mas pode não cair bem com aquelas que levam frutas tropicais, como manga e abacaxi.

Outro vinho também lembrado é o colheita tardia, ou “late harvest”, um vinho branco obtido com uvas bem maduras, que têm alto teor de açúcar e quando vinificadas resultarão em vinhos adocicados, mas com teor alcoólico não muito alto como nos vinhos do Porto.

Esses vinhos podem ser um pouco enjoativos se a acidez não for boa, mas uvas de grande qualidade em clima mais frio, por exemplo, dão vinhos muito prazerosos, ideais para vários tipos de sobremesa, até mesmo as que levam frutas com algum tipo de calda ou creme. Não caem bem com chocolate.

Também é bom para acompanhar sobremesas o espumante moscatel, que na Itália é chamado de Asti em razão de uma cidade famosa por esses vinhos. São vinhos adocicados, refrescantes, com muitos aromas florais. Acompanham frutas e sobremesas não muito doces.

São feitos com uma única fermentação das uvas em tanques de inox, e para nosso orgulho, o Brasil tem produzido moscatéis muito bons e premiados internacionalmente. São diferentes dos Asti italianos, que são mais doces e um pouco enjoativos.

Para a sobremesa da coluna ao lado eu indico tanto o espumante quanto o colheita tardia, mas para meu gosto pessoal esse último cai melhor com o bolo. Então, convido você a deixar de lado a xícara de café e experimentar essa harmonização em família. Depois me conte aqui.


*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »