08/07/2019 às 12h34min - Atualizada em 08/07/2019 às 12h34min

Tomates vermelhos amassados

JOÃO BOSCO

Fui ao supermercado para comprar tomates. Havia duas bancas, uma de verdolengos, mais caros e outra de vermelhinhos, mais baratos. Deparei-me com uma garotinha — 6 aninhos, acho — a escolher tomates na mesma banca que eu, a dos vermelhinhos. Aproximei-me mais dela e perguntei: “Tem tomate aqui?” Toda mineirinha, ela me respondeu: “Uai! Ainda não achei um bom”. Redargui: “Ah, mas eles estão com uma carinha boa”. Ela sorriu. Ocorreu-me no momento uma receita culinária cujo nome “Tomates verdes fritos” foi título de um filme que fala de amizade. Eu: “Que tal a gente inventar uma receita e dar o nome de “Tomates vermelhos amassados?” Ela: “Essa receita já existe. É o extrato de tomate”. Eu: “Mas, então, esse tomate aqui deveria estar enlatado!”. Ela: “É, é mesmo, né! Mamãe gosta do que vem em sachê”. Súbito, um olhar de mãe. Suficiente para inferir uma compostura: “Minha filha, a mamãe já disse mil vezes para você não falar com estranhos”. Ela foi ao encontro da mãe e eu, embora.


*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »