06/09/2018 às 08h48min - Atualizada em 06/09/2018 às 08h48min

O resgate do sentido das comemorações

Foto: Alemphoto/Divulgação
Acreditamos que nenhuma festa seja destituída de afetividade, amor e carinho. Mas ainda sim, presenciamos algumas celebrações que mais parecem espetáculos exibicionistas, de uma riqueza exagerada, com cenários apoteóticos, entradas triunfantes, protocolos, roteiros definidos por profissionais da área deixando perder totalmente nossa espontaneidade.

E muitas vezes essa exibição toda acaba roubando um tempo valioso do que é de extrema importância em uma comemoração,  as relações, o compartilhar. Todos os eventos comemorativos  têm o poder de renovar nossas energias familiares, reaquecer amizades e fortalecer nossas relações pessoais. Acredite, no final de tudo é isso  que importa e fica gravado em nossas memórias. O importante é vivenciar o amor e não representar. Apreciamos o belo, as artes, o design, mas não podemos colocar isso em primeiro plano.

Precisamos sim de beleza para nos encantarmos, aproveitar a festa para fazer uso do nosso  talento decorativo, mas nunca se esqueça de que a simplicidade é também extraordinária! De uns anos pra cá estamos acompanhando algumas tendências que vem crescendo notavelmente. Termos como  miniwedding, festas afetivas e ou festas intimistas estão sendo muito requisitados. Esses conceitos têm como pilar, criar ambientações mais aconchegantes que aproximam as pessoas que realmente são importantes para nós.

Chega de convidar por educação. Por se tratar de uma festa intimista, os convidados são apenas nossos entes queridos e pessoas mais próximas da família. Assim  você consegue dar mais atenção a eles. Lembre-se que as pessoas que estarão presentes, sejam as certas! E que realmente irão compartilhar de verdade sua felicidade (ou a do casal). Sem regras e formalidades e com uma consciência sustentável de não desperdício, são tópicos importantíssimos.
Que tal usar flores plantadas em vasos, assim você pode reaproveitá-las depois da festa; ou até mesmo alugar algumas plantas. Na hora de escolher o cardápio, não exagere nas opções e quantidades. Faça poucas e boas escolhas dos comes e bebes. Procure novos sabores para oferecer uma experiência diferente para seus convidados.

Quem opta por festas menores, pode curtir mais o evento, além de cuidar melhor dos detalhes. Quando fazemos um evento de grande porte, muitas vezes somos obrigados a optar por artigos padronizados, que estão disponíveis em maior número no mercado. Se optarmos por um evento menor, podemos investir em personalizar mais os itens escolhidos tornando-se assim mais memorável.  Podemos optar por um tema mais original, com uma decoração mais clean. Esse estilo de “Festa afetiva” tem como intuito simplificar e relembrar a essência das comemorações infantis. Aquela festa que os itens decorativos, a comida, os doces podem ser feitos à mão, com processos artesanais e muitas vezes por pessoas da família. Sabemos que curtir os preparativos intensifica a expectativa do grande dia.

Podemos ter mais atenção aos detalhes, um capricho maior nas escolhas, transformando o evento em memórias lindas cheias de afeto e com uma identidade única e irreverente. Expressar afeição por algo na decoração. Pode ser através de elementos criados por um amigo, um doce, um bolo que seja a especialidade da sua avó. Utilizar suas próprias peças, brinquedos. Festa afetiva é resgatar aquela simplicidade das festas feitas em casa mesmo. A disposição do mobiliário pode ser de forma mais descontraída e intimista para proporcionar maior interação entre os convidados. Se não for na sua casa, procure um lugar charmoso, diferente e bem original. Um sitio, a cobertura de um edifício bem alto, uma casa de praia, uma casa noturna, um viveiro.

Para nós, festa boa é aquela que traz um pouco de nostalgia, revisitar nossa história e compartilhar nossas experiências. A conclusão que podemos fazer é que nosso objetivo maior, quando comemoramos algo, é guardar na memória as formas carinhosas que cada convidado expressou. Devemos resgatar o valor das coisas simples da vida por meio do festejar.
 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »