25/06/2021 às 08h00min - Atualizada em 25/06/2021 às 08h00min

Dentil/Praia fecha grupo para o vôlei

ALBERTO GOMIDE
Divulgação
A gestão da equipe profissional de voleibol feminino do Dentil/Praia Clube Uberlândia anunciou oficialmente as renovações e contratações para a temporada 2021-2022. Continuam no projeto atletas icônicas e que já têm o nome escrito na história do esporte praiano e uberlandense. Chegam, também, jogadoras experientes e jovens com enorme potencial.
 
Pela quinta vez consecutiva, o grupo estará sob o comando do experiente e vencedor Paulo Coco (foto). Paulo do Rêgo Barros Júnior, o Paulo Côco, 54 anos (26/12/1967), natural de Olinda (PE), comanda a equipe praiana desde 2017/2018. Com ele, o time praiano conquistou o inédito título da Superliga Feminina 2017/2018, Troféu Super Vôlei 2020, além do tricampeonato da Supercopa Brasil 2018/2019/2020 e o Estadual 2019.
 
Para a nova caminhada, o treinador contará com um time-base. Afinal, nove jogadoras seguem no elenco, são elas:
Ana Carolina da Silva (08/04/1991), de Belo Horizonte (MG), 4ª temporada no Praia;
Angélica Malinverno (05/07/1989), de Caxias do Sul (RS), 8ª temporada;
Anne Buijs (02/12/1991), da Holanda, 2ª temporada;
Brayelin Elizabeth Martínez (11/09/1996), de Santo Domingo (República Dominicana), 3ª temporada;
Cláudia Bueno da Silva (21/09/1987), de São Caetano do Sul (SP), 8ª temporada;
Jineiry Martínez (03/12/1997), de Santo Domingo (República Dominicana), 2ª temporada;
Lyara Batista Medeiros (19/09/1996), de Porto Alegre (RS); 2ª temporada;
Suelen Fernanda Santana Pinto (04/10/1987), de Belo Horizonte (MG), 5ª temporada;
Walewska Moreira de Oliveira (01/10/1979), de Belo Horizonte (MG), 6ª temporada.
Walewska, a eterna capitã, vai pro ato final de uma carreira irrepreensível. Exemplo dentro e fora das quadras, Wal disputará a Superliga Feminina pela última vez. Será a sexta jornada vestindo preto-amarelo.
 
“É uma oportunidade ímpar poder defender o Dentil/Praia Clube e a cidade de Uberlândia na minha despedida. O clube, a cidade e todos que amam esta equipe fazem parte da minha história. Fui muito feliz nas cinco temporadas que atuei pelo time. A cada ano o projeto ganha ainda mais visibilidade, história e, claro, conquistas, que elevam o grupo a outro patamar. Sinto-me lisonjeada em escrever o último capítulo da minha carreira nesta equipe que aprendi a amar e respeitar. Juntos, buscaremos mais troféus para a galeria”, disse a campeã Olímpica.
 
As seis novas atletas contratadas que chegam a Uberlândia vêm de times diferentes. São elas:
Ariane Helena Pinto (27/01/1997), de Guarulhos (SP), 1ª temporada. A oposta vem do Curitiba Vôlei e foi a 5ª maior pontuadora da Superliga 20/21 com 380 pontos e ficou ainda em 3º lugar no quesito pontos/sets com média de 4,22.
 
Jordane de Carvalho Tolentino (23/12/1985), de Comodoro (MT), 1ª temporada. A levantadora estava no AJM FC Porto, de Portugal, onde foi campeã da Supertaça de Portugal, mas antes passou por clubes brasileiros como Fluminense, Rio do Sul e São Caetano.
 
Juliana Cardoso Perdigão (05/04/1991), do Rio de Janeiro (RJ), 1ª temporada. A experiente líbero estava no Curitiba Vôlei e possui várias conquistas ao longo da carreira.
 
Kasiely Clemente (06/12/1993), de Nova Aurora (PR), 1ª temporada. A ponteira teve passagens com destaque do Sesc Rio de Janeiro e pelo Minas Tênis Clube.
 
Tainara Lemes Santos (09/03/2000), de Jandira (SP), 1ª temporada. A ponteira chega do voleibol paulista e foi um dos destaques do semifinalista Osasco São Cristóvão Saúde, com 249 pontos assinalados.
 
Vanessa Janke (08/03/1991), de Pomerode (SC), 1ª temporada. Outra que vem do vôlei de São Paulo, do Sesi Bauru, onde teve passagem positiva na Superliga passada.
 

Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Tags »
Relacionadas »
Comentários »