16/07/2019 às 07h54min - Atualizada em 16/07/2019 às 07h54min

Equipe paralímpica do Praia Clube é hexacampeã nacional

Foram conquistadas 55 medalhas, sendo 28 de ouro, 20 de prata e 7 de bronze no Circuito Loterias Caixa de Natação

DA REDAÇÃO
Técnico Alexandre Vieira diz que a equipe teve a melhor performance em 10 anos de projeto | Foto: Ascom/Praia

O Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro (CTPB) recebeu, no final de semana, a segunda etapa nacional do Circuito Loterias Caixa de Natação. Em São Paulo (SP), a equipe do Praia Clube não deu chances aos adversários e faturou o hexacampeonato. Ao todo, foram conquistadas 55 medalhas, sendo 28 de ouro, 20 de prata e sete de bronze. Ademais, os atletas praianos quebraram dez recordes brasileiros.

Na Terra da Garoa, os destaques da equipe foram os atletas Laila Garcia, Vanilton Filho, Ruan Souza, Emyly Silva e Pamella Andrade. Laila conquistou o título de atleta mais eficiente da competição alcançando a maior pontuação individual de todo evento. A atleta quebrou cinco recordes brasileiros (50m, 100m, 200m e 400m Livre e revezamento 4x100m Livre) e conquistou quatro medalhas de ouro e uma de prata.

Já Vanilton Filho faturou seis medalhas, sendo quatro de ouro e duas de prata e um recorde brasileiro na prova do revezamento 4x100m Livre. O atleta Ruan Souza também integrou o revezamento recordista 4x100m Livre e faturou quatro medalhas de ouro e uma de prata.

Quem também quebrou recordes foi a atleta Pamella Andrade, nas provas dos 50m e 100m Livre, além de ter obtido 100% de aproveitamento nas provas que competiu, conquistando cinco medalhas de ouro. Emyly Silva quebrou o recorde brasileiro no revezamento 4x100m Livre (ao lado dos companheiros Laila Garcia, Vanilton Filho e Ruan Souza) e foi a maior medalhista individual feminina de toda competição, obtendo seis medalhas de ouro.

Segundo o técnico Alexandre Vieira, foi a melhor performance de todos os nadadores em uma competição desde a formação do projeto, há dez anos. Para ele, o desempenho merece ser enaltecido pela dedicação singular de cada atleta. “Estamos muito felizes por este triunfo, ainda mais por ser na véspera da convocação oficial para os Jogos Parapan-Americanos Lima 2019, que ocorre nesta terça-feira (16). As expectativas aumentam substancialmente em busca de um excelente resultado. Além disso, os convocados para o Mundial fizeram uma excelente campanha”, festejou o treinador.

Os atletas retornam aos treinos hoje visando os Jogos Parapan-Americanos Lima 2019, o Mundial de Londres 2019 e o Campeonato Brasileiro, que encerra o calendário de competições 2019, no mês de outubro.

PRATA
O Mundial de Halterofilismo Paralímpico se estende até o próximo sábado (20) na cidade de Nur-Sultan (Cazaquistão). Entre os atletas da equipe CDDU/Futel que estão na competição, Vinícius Freitas teve um ótimo desempenho ficando em segundo lugar na categoria júnior, para pessoas com até 80 kg, ao levantar 116 kg. Ele ficou atrás apenas do grego Athanasios Vagenas, que ergueu 130 kg. 

“Tivemos um ótimo começo neste Mundial na categoria júnior. A expectativa é de conquistarmos excelentes resultados na categoria adulta. O Campeonato Mundial é o torneio mais forte que temos na modalidade, por isso é difícil fazer uma projeção, mas todos os atletas estão focados e bem preparados”, disse Weverton Santos, treinador da equipe CDDU/FUTEL e da Seleção Brasileira.

Weverton coordenou duas medalhas de ouro na estreia brasileira na competição. O amazonense Lucas Manoel (divisão para quem tem até 49 kg) e o paulista Marcos Terentino (divisão de até 54 kg) foram os responsáveis pelas vitórias na categoria júnior.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »