23/05/2018 às 21h15min - Atualizada em 23/05/2018 às 21h15min

Crise dos combustíveis também pode afetar voos em Uberlândia

MARIELY DALMÔNICA | REPÓRTER
 
Não é só o transporte terrestre que está com problemas. Voar também está complicado. Há uma previsão de que os voos no aeroporto de Uberlândia possam ser afetados a partir de sexta-feira (25).

Por meio de nota, a Infraero disse que está monitorando o abastecimento da aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais e “já alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia. Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos.”

Seis aeroportos enfrentam problemas de abastecimento hoje e podem ter voos cancelados. Administradoras alegam que os caminhões com combustível não estão conseguindo chegar devido à greve dos caminhoneiros. Em São Paulo, o aeroporto de Viracopos, o segundo maior em volume de carga, foi abastecido na tarde desta quarta-feira (23) e tem estoque para dois dias, até sexta-feira.

Guarulhos, o maior do país, não deve sofrer os impactos desta greve, segundo a concessionária GRU Airport, porque tem um centro de armazenamento no local. 

Em Brasília, havia combustível disponível para operações até hoje (23). O aeroporto consome diariamente vinte caminhões de querosene de aviação. Uma escolta tentava garantir a chegada de cinco caminhões ao aeroporto, o que não foi confirmado até a publicação desta reportagem.

Em Recife e Goiânia, também havia combustível suficiente, segundo a Infraero.

Confins (MG), Foz do Iguaçu (PR) Maceió (AL) e Cuiabá (MT) enfrentarão problemas a partir desta quinta-feira (24).

Curitiba e Porto Alegre têm combustível para até quinta-feira.

Já as empresas de transporte urbano de Uberlândia e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett) informam que, “até o momento (hoje à noite), o funcionamento do transporte público permanece normal diante das atuais manifestações”.

CONSUMIDOR

O abastecimento de alimentos, medicamentos e outros insumos também está comprometido. Milson Borges é vice-presidente regional da Associação Mineira de Supermercados (AMIS) e disse que algumas mercadorias já estão em falta. Leia mais.

FIM DA GREVE

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou hoje à noite que vai reduzir preço do diesel em 10% nas refinarias, por 15 dias. A expectativa é de que a paralisação seja suspensa e, nos 15 dias em que vigorar a nova tarifa, governo e caminhoneiros encontrem uma solução definitiva. Leia mais.

Em outra ação, o juiz Marcelo Rebello, da 16ª Vara Federal do Distrito Federal, determinou hoje a liberação de algumas rodovias federais e autorizou o uso de força policial. Leia mais.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »