18/05/2018 às 15h00min - Atualizada em 18/05/2018 às 15h00min

Halterofilistas de Uberlândia tentam índices na França

Aberto Europeu de Halterofilismo acontece entre os dias 25 e 30 deste mês

ÉDER SOARES | REPÓRTER
A equipe embarca para o continente europeu na próxima segunda-feira (21) | Foto: Divulgação
 
Uberlândia estará bem representada no Aberto Europeu de Halterofilismo, que acontece entre os dias 25 e 30 deste mês em Berk Sur Mer (França). Cinco paratletas da CDDU/Futel integrarão o elenco da Seleção Brasileira que buscará índices classificatórios para o Regional das Américas, que acontecerá em dezembro, em Bogotá (Colômbia). Os uberlandenses na disputa são: Amanda Sousa, na categoria até 73kg; Mateus Silva, até 107kg; Lara de Lima, até 41kg; Luciano Dantas, até 65kg e Rodrigo Marques, até 97kg.

Além dos atletas, o treinador Weverton Santos e o fisioterapeuta Vander Fagundes, profissionais da Fundação Uberlandense de Turismo Esporte e Lazer (Futel), também farão parte do comitê brasileiro. A equipe embarca para o continente europeu na próxima segunda-feira (21), depois de uma escala em São Paulo.  A competição na França servirá também para que os halterofilistas acumulem pontos no ranking do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), visando à classificação para participar dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Entre os dias 7 e 11 deste mês, os cinco atletas estiveram no Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo, onde passaram por testes e avaliações. “Eles regressaram e agora terminaram mais essa semana de lapidação em Uberlândia. Apesar de sabermos que o Europeu será muito forte, com grandes atletas, a expectativa é sempre boa pela evolução que eles vêm tendo por aqui”, disse Weverton Santos.

Um dos nomes mais fortes da equipe uberlandense para estar na Paralimpíada de 2020, Mateus Assis, de 21 anos, está confiante para a competição em Berk Sur Mer. “Encontraremos um nível muito forte de atletas. Competições como essa nos dão um parâmetro muito preciso do que precisamos melhorar visando aos nossos objetivos de evolução na carreira, principalmente quando pensamos em Paraolimpíadas. Quero melhorar minha marca e o que vier em termos de resultado será bem-vindo".    
 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »