13/09/2017 às 05h58min - Atualizada em 13/09/2017 às 05h58min

Equipe uberlandense parte rumo ao Mundial do México

Paratletas irão competir em provas de natação e halterofilismo

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Paratleta Amanda Souza e o técnico Weverton Santos integram equipe da CDDU/Futel / Foto: Éder Soares

 

Seis paratletas de Uberlândia estão de malas prontas para o México, onde, entre os dias 30 deste mês e 6 de outubro, participarão do Campeonato Mundial Paralímpico de Halterofilismo e Natação. Somente a equipe de halterofilismo do Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU/Futel) irá com quatro paratletas: Amanda Souza, Matheus Assis, Vinicius Freitas e Maria Rita Martins, além do técnico Weverton Santos e do fisioterapeuta Vander Fagundes, o Pio, que também fazem parte do time brasileiro.

A equipe uberlandense está em São Paulo, onde passará por um período de treinamentos e avalições clínicas, técnicas e psicológicas, antes de seguir para o México no dia 25.

Uma das maiores esperanças de bons resultados no Mundial é a tetracampeã brasileira e recordista do nacional, na categoria até 73 kg, Amanda Souza. Primeira colocada no ranking das Américas, ela pretende, além de lutar por medalhas, ganhar experiência pensando em uma futura classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio (2020).

Segundo ela, que a exemplo dos demais halterofilistas da equipe uberlandense irá participar pela primeira vez de um Campeonato Mundial, esta será uma grande oportunidade na carreira.

“Temos que pensar por etapas e aproveitar muito bem este Mundial para crescer e melhorar as marcas. Vou fazer o meu melhor neste Mundial e, quem sabe, possa voltar para Uberlândia com um grande resultado. Treino para isso e tenho confiança no meu potencial. Espero que tudo dê certo”, disse.

Para o técnico Weverton Santos, o que mais vale para os paratletas da CDDU será mesmo a oportunidade de ganhar experiência. “Uberlândia é privilegiada por ter quatro atletas do halterofilismo em um Mundial. Nossa cidade vem sendo uma referência no esporte paralímpico e entendo que não só a Amanda, mas os outros três atletas têm condições de fazer um bom papel no México. São competidores novos, uma nova geração, que tem como foco o trabalho pensando no Japão 2020”, afirmou.

 

NATAÇÃO

Além dos halterofilistas, o Mundial Paralímpico do México também contará com dois renomados nadadores uberlandenses. Representando o time da CDDU/Futel estará o nadador medalhista paralímpico no Rio 2016 Ruiter Silva, prata no revezamento 4x100 livre. Outro uberlandense em terras astecas será Ruan Souza, do Praia Clube, bronze no revezamento 4x100 medley. O treinador do Praia, Alexandre Vieira também foi convocado e integrará o time brasileiro no México.

Ruiter irá competir nas provas dos 50 e 100 metros livres, 400 metros livres, 200 metros medley e no revezamento 4x100 livre. “Meu principal objetivo é melhorar as minhas marcas, bater os meus melhores tempos pessoais e, consequentemente, brigar por medalhas. Minha expectativa é nadar mais rápido do que nos jogos paralímpicos”, disse.

Já Ruan Souza irá competir nos 100m peito e no revezamento 4x100 medley. A meta é trazer medalhas, mesmo sabendo do alto nível técnico da competição. “A minha expectativa é a melhor possível: brigar por medalha no revezamento e brigar também no individual. É claro que sei ser uma tarefa muito difícil, mas vou dar o meu melhor, e o que vier será consequência do meu trabalho. Quem sabe eu consiga o recorde das Américas, que seria muito importante”, afirmou.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »