08/01/2022 às 08h00min - Atualizada em 08/01/2022 às 08h00min

Início de ano: tempo de reflexão e mudanças

KELLY BASTOS (DUDI)
Bom dia!

Mais uma virada de ano, mais um ano começando, e este promete! O ano de 2022 já está aí, então é hora de replanejar tudo, inclusive os caminhos que temos seguido, e que vamos seguir.

É um bom momento para refletirmos e pensarmos  se estamos  sendo quem  sempre quisemos  ser, se estamos  mais perto ou mais distantes de cada um dos sonhos que sempre quisemos  conquistar. Tudo o que não estiver certo será simplesmente, com certeza, eliminado de nossas vidas.  E vamos atrás daquilo que nos faz bem neste ano!

É mais do que normal que, com o início de mais um ano,  façamos um balanço do que se passou e planos para o que realizar no futuro.

E acredito que, por todas as situações que enfrentamos nos anos de 2020 e 2021,  todas as nossas reflexões têm tendências a serem mais intensas, em todas as áreas.

Uma mescla de sentimentos nos envolve, já que a expectativa de um novo ano nos dá a oportunidade de um recomeço com novas possibilidades e objetivos.

Para muitos, independente de todas as situações vividas, a virada de ano é como se fosse uma mágica que ocorre uma vez no ano, onde fazemos promessas e mais promessas, tais como: entrar na academia, emagrecer, parar de fumar, tentar um novo trabalho, comprar um novo carro, encontrar nossa cara metade, comprar a tão sonhada casa própria. 

Por que? Porque é e será sempre  o momento em que sonhamos muitas coisas. 

Porém, é necessário lembrar que sonhar é um dos verbos mais bonitos, mas, realizar é o mais importante da vida.  Independente de como tenha sido seu ano (cada um viveu uma realidade diferente, embora na mesma atmosfera),  além das promessas, dificuldades econômicas e políticas, guerras, catástrofes que acabaram com cidades, etc., se faz necessário um momento de reflexão. 

Hora de pensar o futuro que queremos e desejamos, pesar pontos negativos e positivos, reconhecer que as coisas boas que aconteceram foram frutos de muito trabalho e dedicação, e que as coisas ruins podem ser mudadas se nos dedicarmos mais, lembrando o que erramos, a fim de corrigir esses erros e não somente lamentados.

Precisamos deixar de sermos reféns de nossos sonhos vazios, e através de atitudes criarmos possibilidades para que as pessoas possam praticar o "bem sem olhar a quem", promover o respeito como moeda essencial nas relações humanas, a fim de que a ética e a moral sejam práticas rotineiras para um bem coletivo.

Que possamos estar abertos para discordar de nós mesmos, modelar nossa visão de mundo de acordo com os fatos, e não os fatos de acordo com nossa visão de mundo, pois as nossas crenças, verdades e respostas absolutas não são o único caminho correto para se achar sentido na vida; outras possibilidades podem existir além do significado que nós mesmos damos.

E que, juntamente com os fogos que brilharam e anunciaram  a chegada de um novo ano, possamos estar com nossa mente e corações cheios de esperança, alegria, amor e perspectivas de sermos e fazermos melhor neste 2022.

Lembre-se que: a felicidade não é, portanto, um momento mas, sim, a consequência de nossa forma de viver ou de enfrentar a vida.

A mensagem que deixo para o início de ano, é o desejo que alcancem o equilíbrio desses três pontos: o prazer que não escraviza, ao contrário delícia; o envolvimento que não esgota, mas energiza; e o significado da existência que nos tira das trevas, e como a luz nos ilumina o caminho.

Feliz Ano Novo! Feliz 2022!


*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »