28/05/2021 às 09h00min - Atualizada em 28/05/2021 às 09h00min

Álcool

WILLIAM H. STUTZ
Sentei em cadeira em restaurante de clube deserto. Tinha acabado meu treino diário um tanto prejudicado por uma dor crônica nos músculos da coxa e que de uns dias pra cá só faz aumentar. Tudo isso fruto de exageros de quase duas décadas de treinos sem orientação. O fazer por puro prazer, sem pensar nas consequências futuras. Bom, esse futuro chegou fazendo sucesso e quase me levando à lona. 

Espero pacientemente completar os quatorze dias pós-segunda dose da vacina contra a Covid para procurar um médico. Minhas corridas me fazem uma falta absurda. E como fazem! Sinto-me em um estado de mau humor constante que tira a graça de tudo. Contudo, consigo sem muito sofrimento fazer o treino da academia. Menos mal. Mas os aeróbicos em pista livre, trilha ou pasto são insubstituíveis. Endorfina pura. A exaustão relaxa. Não preciso nem dizer que nesse ano e tanto de recolhimento sanitário ganhei sem esforço quatro terríveis quilos. A balança me entrega.

Assim me deixo ali sentado perdido em um nada imenso como se parte fizesse  da música:  " ...deixa a vida me levar"  bem Zeca...  "...Vida leva eu"...

Saio de transe quando um arrastar de cadeiras se faz bem atrás de mim. Olho de soslaio e calculo mentalmente a distância. Tem gente, e não é pouca, que não acredita no distanciamento e muito menos no uso de máscara. Vocês viram o Seo, PresidentO domingo passado aglomerando, fazendo palanque e ninguém de máscara? Por favor redação, mantenha o O maiúsculo mesmo, pois é proposital não erro de digitação, pois aprendi com um amigo e deixa claro o meu sarcasmo).

Até o general Hora H Dia D estava lá. O Pinocchio da CPI, em deboche a toda uma nação e principalmente um desrespeito a todos que se foram, vítimas de tão terrível doença. Uma afronta aos familiares e amigos das vítimas desse horror sanitário.

Pois bem, sentaram-se não muito perto, mas não tão longe e pela altura da voz o assunto era "muito" importante. Álcool gel! Disse um. Álcool em gel! Disse outro. A discussão acalorada ia se tornando cada vez mais agressiva. Até com o argumento babaca de “você é de esquerda por esse motivo fala álcool gel”. O outro retrucava, “vocês de direita é que aprenderam com o PresidentO a negar tudo e até o jeito certo de falar”!

Que desperdício de prosa, pensei comigo. Poderiam estar falando sobre o aquecimento global e da luta sem fim da pequena Greta Thunberg, cuja voz se agiganta pelo bem do planeta. Poderiam estar debatendo as falcatruas do Ministro Ricardo Salles e sua turma e a história mal contada da madeira ilegalmente contrabandeada para os Estados Unidos. Ou, quem sabe, sobre as altas e baixas do Bitcoin, em função das declarações de uma única pessoa, Elon Musk, mas aí é pedir muito. Não é?

Vamos considerar que, na pior das hipóteses, poderiam estar falando até sobre o título no campeonato mineiro que meu Galo levou. Mas não, a questão da raiva era a forma de se escrever a apresentação do álcool. Pura química...

Aquilo ia só crescendo, o tom de voz só aumentando e não acabava. Deu! Levantei barulhento com mesa e cadeira. Rumei saída. Não me contive, parei a um ou dois metros daqueles enjoados e olhei fundo dentro dos olhos dos dois que naquele momento me observavam com certo medo, dada a minha expressão. Não podiam ver o sorriso que se escondia sob minha máscara e a gargalhada que estava agarrada na goela. Porém, segurei e em voz até baixa aos dois me dirigi:  Sabão em pó!

"Eu não vim aqui para explicar, eu vim para confundir" - Grande Abelardo Barbosa, o nosso Chacrinha

Respirei aliviado e nem olhei para trás, mas percebi que, pelo menos até que eu sumisse à distância, silêncio total reinou lá trás. Devem ter pensado, certamente, que eu era mais um louco da pandemia.

Afinal, é álcool em gel ou álcool gel? Just for the record ou apenas para deixar registrado, uma explicação Googleliana: “Essa é uma expressão nova em nosso vocabulário, por isso a norma culta gramatical não possui uma regra específica sobre o seu uso. Álcool em gel e álcool gel estão corretos”.

E tem gente que perde horas brigando por conta disso!


Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »