20/05/2021 às 09h00min - Atualizada em 20/05/2021 às 09h00min

Resiliência é evolução

Por Alair Martins, fundador do Grupo Martins
“Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo.” (Dom Hélder Câmara)

Gosto muito de praticar e procuro cada vez mais tornar-me resiliente. E pesquisando sobre o assunto descobri que: “Resiliência é um conceito que foi tomado emprestado da Física, que significa a capacidade do indivíduo em lidar com situações adversas, mudanças, superar pressões, obstáculos e problemas, e reagir positivamente a eles sem entrar em conflito psicológico ou emocional”. E está associada à capacidade que cada pessoa tem de lidar com seus próprios problemas, de sobreviver e superar momentos difíceis, diante de situações adversas e não ceder à pressão, independentemente da situação.

Um conceito mais aproximado ainda seria analisar a palavra “resilire”, resiliente em Latim, que significa algo como “voltar atrás”. Ou seja, ter sofrido um choque ou mudança e ter a capacidade de voltar ao estado anterior e não ser alterado por isso. Pessoas com essa capacidade são consideradas pessoas resilientes, pois enfrentam e superam dificuldades na vida sem serem afetadas emocionalmente. O fato de ser resiliente não evita que você seja afetado por adversidades ou situações difíceis; mas faz com que as enfrente com tranquilidade e controle e ainda ajuda a se adaptar. Acreditem: “pessoas resilientes são capazes de acreditar em si mesmas e em sua capacidade de gerenciar eficazmente os desafios da vida”. E o melhor: ajuda a combater o estresse. A resiliência é uma característica que pode ser amplamente desenvolvida pelas pessoas, desde que siga algumas estratégias.

Baseado na minha experiência e no muito que já pesquisei a respeito, vou me atrever a dar algumas sugestões: • Seja sempre flexível - Esteja disposto a mudar • Disponha-se a aprender – mesmo quando for uma experiência negativa veja o que pode aprender com isso. Pergunte-se como pode fazer diferente da próxima vez • Atitude positiva permanente – resilientes não se deixam abater pela negatividade • Mantenha-se conectado – tenha sempre algumas pessoas a quem recorrer • Seja útil - integre-se e comprometa-se • Tenha hábitos saudáveis – alimentação, exercícios, leitura e lazer • Tenha auto-crença - acreditar em si mesmo aumenta a confiança e a auto-estima • Tenha senso de humor – Sorria, pois quem sorri é mais produtivo, mais criativo e mais saudável. • E a minha favorita: Seja otimista! Perceba que as mudanças fazem parte da vida, aceite isso como instrumento de evolução. O resiliente muda e se adapta, mas mantém intocadas suas crenças, sua essência e sua formação moral, permanecendo íntegro. Muda mas nunca deixa de ser o mesmo, como disse Dom Hélder Câmara. Para mim, ser resiliente é também ser decisivo, saber adaptar-se, aprender e crescer para fazer a diferença.



Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 
Relacionadas »
Comentários »