30/10/2020 às 09h00min - Atualizada em 30/10/2020 às 09h00min

Pessimista é péssimo!

CELSO MACHADO

Dentre tantas manias que tenho, uma é comentar sobre aquilo que não entendo. Faço isso por duas razões: a primeira é que acredito que o desconhecimento leva a reflexões e abordagens que os especialistas no tema nem sempre atentam para eles pela arrogância do seu “pseudo” conhecimento. O segundo, este mais adequado, é porque se fosse abordar apenas aquilo que sei, provavelmente não escreveria sobre praticamente nada.

Dito isso vou expressar meus pensamentos e ideias sobre o pessimista. Acordam pensando no pior e passam o dia inteiro alimentando seu negativismo. Vivem procurando problema e mesmo sem procurarmos aí é que eles brotam mesmo. A sabedoria popular nos ensina que “quem procura acha. Com isso acabam acertando suas previsões sempre. É estatístico, o pessimista sempre tem mais probabilidade de acertar no que vai dar errado. Até porque afundar um barco em águas turbulentas é sempre mais fácil do que chegar com ele em segurança em terra firme.

Confesso que fujo desse tipo de pessoa, porque acredito de verdade (e pratico) que todo problema traz em si uma oportunidade. E se não conseguirmos resolvê-lo, sempre é possível tirar dele aprendizado e conhecimento.

Como otimista, sempre procuro olhar um ângulo que me permita ver oportunidades, mesmo que tenha que enfrentar dificuldades e desafios enormes. Aliás quando alguém reclama de ter muito trabalho lembro que deveria comemorar, pois quem não tem utilidade não serve para nada. E ninguém sente sua falta.

Nas minhas tagarelices mentais fico imaginando como deve ser a expectativa do pessimista quando se deita. Deve ser de ter um novo dia de aborrecimentos e dificuldades, o que pela lei da atratividade vai acabar acontecendo. 

Já o otimista não, imagina um dia positivo e vai em busca disso. O que ajuda demais a tornar isso realidade.

Gosto de contar que como não sou adepto a promessa de ir a pé até Romaria, porque para mim isso não traz uma contribuição efetiva, prefiro adotar um chato por ano. Como todo chato é carente, quando lhe damos atenção com paciência sua chatice até diminui para se transformar numa característica tolerável.

Agora sou obrigado a confessar que não dou conta de adotar um pessimista por ano. Tenho receio que me contamine. Já pensou se fico chato e aborrecido? Nem eu vou me aguentar...

*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


 

Tags »
Relacionadas »
Comentários »