04/09/2020 às 08h00min - Atualizada em 04/09/2020 às 08h00min

Você já pensou sobre qual é a estratégia correta para estudar?

ISABELA VILLAS BOAS, DOUTORA EM EDUCAÇÃO
Com este momento de pandemia, o ambiente virtual tomou um espaço enorme em nossas vidas. As nossas residências transformaram-se em espaço de trabalho, estudo, lazer – tudo junto e misturado.  Diante desse cenário, ter sucesso nos estudos é um grande desafio.  

O foco e a disciplina são, sem dúvida, alguns dos principais ingredientes para uma receita de sucesso. Outro ponto importante é entender que não podemos lançar mão das mesmas estratégias de aprendizagem para estudar história, português ou uma língua estrangeira. 

Quando estudamos um conteúdo, tal como história ou geografia, recomenda-se a leitura rápida da matéria antes da aula. Isso faz com que as explicações do professor se tornem mais palatáveis. Já na aprendizagem de uma língua, isso não é recomendável porque os materiais didáticos contemporâneos e baseados em metodologias ativas levam o aluno por uma trilha de descoberta da língua. Em outras palavras, uma nova unidade não foi feita para ser “estudada” e sim “experimentada”. Uma atividade leva à outra, que leva à outra e à outra, numa espécie de andaime. No entanto, isto não quer dizer que não se recomende o estudo em casa, além da aula. O que recomendamos é que o aluno estude e revise o que já foi aprendido, para que essa aprendizagem se torne mais duradoura. Sabemos, por meio da neurolinguística educacional, que aprender é reforçar as sinapses entre os neurônios. Cada vez que vemos a mesma coisa outra vez, essas conexões se reforçam. Portanto, o estudo individual de uma língua, para quem está fazendo um curso, deve focar em reforçar o que já foi estudado e não prever o que ainda será visto.


*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 
Relacionadas »
Comentários »