29/07/2020 às 18h40min - Atualizada em 29/07/2020 às 18h40min

Paulistão 2020, Zebra

ADRIANO SANTOS
Acompanhei as duas últimas rodadas do início do Paulistão. Tive o desprazer de ver Palmeiras x Corinthias. O jogo que só deu Palmeiras, e que o Corinthias fez um gol de levantamento de bola na área.

No último jogo do Corinthias, o jogo foi 10% melhor, outro gol de cabeça do Corinthians. O Palmeiras ataca, ataca, ataca, gol do Água Santa.

O Palmeiras virou o jogo, Novo Horizontino ganhou dos Santos, Botafogo-SP perdeu e foi direto para a série B do Paulistão.

O Corinthians e a filosofia do Thiago Nunes não engrena, esse time precisava de um Ralf, de um Arrascaeta, de um maestro, Jó não salva o timão é preciso mais.

O Palmeiras ataca, mas não define, não tem atacante, não mata o jogo, um meio de campo totalmente lento, as opções do Vanderlei Luxemburgo são estranhas, contar com Scarpa e Lucas Lima não é uma tarefa fácil, Bruno Henrique é exatamente o que todo torcedor detesta, lento, apático e ninguém entende como é titular por tanto tempo.

O São Paulo é o mais organizado, dos grandes do Paulistão. Daniel Alves e Tchê Tchê são as luzes e qualidade do tricolor, tanto a primeira bola, quando a bola que chega no ataque, é de qualidade. Garoto Daniel artilheiro, e Pablo voltando a ser a referência do ataque. Quem dera se Pato ajudasse o São Paulo.

A RedBull é favorita, o Bragantino, tem velocidade, potência, e Artur muito jogo pelos lados, meio campo extremamente organizado, Morato cumpre taticamente a organização do processo, e o Ytalo, artilheiro do Paulistão.

Santos tem uma ótima proposta de jogo, mas está sendo destruído dia a dia pelo seu presidente e a péssima gestão do momento. Os meninos da vila, quando têm oportunidade, resolvem o problema, mas fora de campo o Santos é uma bagunça.

Claro que 4 meses treinando pelo telefone não ajuda ninguém, mas poderia ser melhor. O Flamengo de Jesus sofreu pra se impor, o Galo do Sampaoli não perdeu por pouco para o Lisca, no América, pensei que seria goleada, mas também não foi legal. Cruzeiro me agradou, time copeiro, igualzinho a série B exige.

Lá vem os médios, completos que podem surpreender a Ponte Preta favorita contra o Santos de Jesualdo, o Santos tem Solteldo, mas a Ponte, time copeiro, vai ser a surpresa.

O Mirassol não suporta o São Paulo, o Santo André, todo diferente daquele time, aquele de melhor campanha, mas ainda pode sonhar.

No Paulistão é jogo único, tudo pode acontecer, zebra? Quem viver verá.

Como será o Futebol brasileiro? Aliás o melhor futebol mundial não está fácil, tem técnico trocando time daqui por times medianos de Portugal.
 
Paixão Futebol




Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.




 
Relacionadas »
Comentários »