26/01/2020 às 11h00min - Atualizada em 26/01/2020 às 11h00min

Explicações que você não deve a ninguém

KELLY BASTOS (DUDI)

Por que sentimos a necessidade de sempre dar explicações?

Ser um membro ativo da sociedade pode enchê-lo com todos os tipos de pressão e estresse, concordam? Determinadas situações nos fazem sentir como se devessemos responder de uma determinada maneira ou agir de uma forma específica. E sim, algumas pessoas pensam que sabem o que é melhor para você e seu sustento.

Independentemente de todas essas coisas, você deve lembrar que  não deve a ninguém uma explicação para:

1. Sua situação em casa -  A forma como você vive a sua vida em casa não é da conta de ninguém, só da sua conta. Não importa se você tem colegas de quarto, vive sozinha (o), vive solteira ou com um parceiro, ou se você ainda vive com o seu ex.

2. Suas prioridades de vida -  Sonho de abrir um restaurante? Quer se tornar um pastor na sua igreja? Tem um desejo de vender todos os seus pertences e viajar para o Peru? Vá em frente! E lembre-se: você nunca precisa explicar suas prioridades para ninguém, porque são suas prioridades, e não estão lá para impressionar as pessoas.

3. Precisar de um tempo sozinho - Se você precisar de um tempo sozinha (o) em sua vida, você não está sendo rude, introvertida (o) ou hostil, apesar do que os outros possam pensar. Só precisa de tempo para ficar sozinha (o). Todos precisamos de tempo para encontrar o nosso centro e nos reorientarmos.

4. Sua aparência física - Todos nós passamos por mudanças com nossos corpos. Perder peso, ganhar peso, um novo penteado, crescer uma barba ou fazer qualquer coisa diferente com sua aparência física não requer uma explicação. Eles vão ter que lidar com o seu cabelo roxo. (he he)

5. Suas preferências alimentares - Nem todo mundo é fã de pizzas e hambúrgueres. Algumas pessoas gostam de sanduíches de banana e bacon ou preferem espaguete com manteiga, em vez de molho de tomate. Todos nós temos gostos diferentes, quando se trata de comida. Se alguém tentar julgá-la (o), não ligue para isso. Basta ir em frente e mergulhe suas batatas fritas no seu sorvete.

6. Sua vida romântica - Este é um acéfalo. É uma parte muito pessoal da sua vida e se a sua vida romântica existe ou não, não é da conta de ninguém. Haverá sempre alguém que vai julgá-la (o) porque você está ou não está com alguém mesmo. Mas, novamente, a opinião deles não importa.

7. Sua carreira ou escolhas pessoais - Vá na direção que você quer ir e siga o caminho de sua escolha. Se você é uma artista talentosa (o) que deseja trabalhar no seu campo, siga seu coração. Se ser advogada (o) é o seu sonho, vá em frente. Aqueles que realmente se preocupam com você vão apoiar a sua decisão.
 
8. Suas opiniões religiosas ou políticas - Nestes dias, é fácil comprar uma briga. Basta perguntar a alguém qual a sua afiliação política ou religiosa e logo começa a discussão. Em quem você votou nas últimas eleições, se é católico ou protestante, é a sua escolha e só sua, e você nunca precisa defender suas crenças (desde que elas não prejudiquem ninguém).  Naturalmente, se alguém quer ter uma discussão madura, sincera com você sobre o tópico, isso sempre será uma boa experiência, vá em frente. Trocar ideias e pontos de vista pode expandir a mente e é benéfico para ambas as partes.

9. Ser solteira (o) - Não obstante, se você está solteira (o) há uma semana ou há um ano, você, provavelmente, está confortável com a decisão neste momento em sua vida. Se as pessoas estão pressionando você para encontrar alguém, ou para se casar e se estabelecer, diga-lhes para se importar apenas consigo mesmos. Ser solteira (o) pode ser ótimo!

10. Suas escolhas dentro de um relacionamento - Sua ex-mulher, ou seu ex-esposo, pediu para que retornassem e você aceitou? Você perdoou aquele (a) que o traiu? Você recusaria uma proposta de casamento? Bem, adivinhem? Todas estas decisões foram feitas por você e pelas suas próprias razões. Seguiu o seu coração e foi o que achou melhor e, novamente, você não deve a ninguém uma explicação por isso. A vida pode ser complicada, e as pessoas ao nosso redor podem tornar as coisas mais difíceis, ou podem aliviar seus fardos, apoiando suas escolhas. 

Você não tem que dar explicações para tudo! Boa semana, gente!

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.











 
Tags »
Relacionadas »
Comentários »