29/11/2019 às 08h20min - Atualizada em 29/11/2019 às 08h20min

Lista de presentes

CELSO MACHADO

Dezembro começa no próximo domingo e com ele, as rotineiras festas de confraternização, amigo invisível, reunião de família, etc.
Além da impossibilidade de caber na agenda a quantidade de eventos para os quais somos convidados, um outro quesito que nos complica bastante é ser criativo na hora de escolher os presentes. Haja imaginação para conseguir encontrar algo que seja diferenciado e não custe caro.

Para fazer esse exercício me coloquei no lugar de quem vai ser o agraciado com tais presentes. Sai do convencional e acredito até que consegui produzir uma lista bastante original, que tenho coragem de compartilhar. Vamos a ela:

  • Panela de pressão que não suje para não ter que escutar reclamação da gerente da cozinha de casa. Menos ainda da dona dela.

  • Secador de cabelo que não faça barulho ou que feche automaticamente a porta do banheiro quando em uso;

  • Liquidificador sonoro que toque música que não seja rap nem sertanejo universitário. Se funcionar sem som já serve.

  • Soprador de folhas daqueles que usam nos condomínios e clubes que já venha com tapador de ouvidos, não apenas para o seu operador, mas para todos nós que somos atingidos pelo seu barulho. Em último caso, se não for possível isso que pelo menos tenha um controle para não funcionar pela manhã até as 9 horas, nem na hora do almoço para a gente ter o sagrado direito de ter outros aborrecimentos e saudades da simples, prática e ambientalmente correta, vassoura de piaçava.

  • Repelente de insetos que venha com aroma que incomode os insetos e não apenas a nós mesmos.

  • Um sistema de coleta de lixo que não seja com aquele caminhão que toca aquela música terrível, repetitiva e incrivelmente irritante, que tortura nossos ouvidos e agride nossa sensibilidade.

  • Celular que bloqueie ligações oferecendo cartão de crédito, rede de fibra ótica e mensagens no WhatsApp com ofertas de Black Friday. Nem também mensagens, a favor ou contra determinado político.

  • Mesa para ceia de Réveillon que tenha apenas uns 20 itens, sendo que nenhum deles seja chester.

  • Por último, aquele que seria o meu presente preferido: Cerveja que não esquenta depois de gelada, nem engorde, principalmente quando consumida em companhia de um delicioso pastel de carne com guariroba.

Melhor do que isso, só mesmo mais um ano de vida, com saúde, junto de quem a gente gosta e que gosta da gente.

Bendito dezembro!

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.






 

Tags »
Relacionadas »
Comentários »