05/02/2018 às 05h50min - Atualizada em 05/02/2018 às 05h50min

Em 2018, seja sua melhor amiga

KELLY BASTOS | COLUNISTA

E já estamos em fevereiro, hein? E janeiro já passou! Então, vamos ler com atenção essa matéria, porque ainda dá tempo de colocar em prática!
Vamos lá?

Para estar bem, você precisa se tornar a sua melhor amiga e resolver todos os seus conflitos internos, que minam a sua realização pessoal. Aprenda a estar do seu lado! Escreva isso como prioridade nos seus objetivos para 2018, isto é, para os meses restantes do ano.

A família e seus amigos consideram você uma pessoa boazinha, disposta a ajudar sempre. Mas, numa autoavaliação rápida, você sabe por que se comporta assim? Sempre dizendo sim, sim, mesmo sem poder? Se for por ter medo de dizer "não" e perder o carinho de todos, alto lá!

Melhor rever os seus sentimentos para conseguir colocar-se em primeiro lugar e, fazendo assim, ainda conquistar o respeito de todos. Para reverter a situação, é preciso afirmar os seus interesses e ser assertiva naquilo que acredita, ou seja, dizer tudo com firmeza.

Você tem de saber se comunicar, falar o que pensa (seja positivo ou negativo) na hora certa e da maneira correta. Mas não confunda assertividade com agressividade. Se o que você tem a dizer é desagradável, escolha o momento ideal para não gerar conflitos desnecessários. A pessoa assertiva é transparente, fala o que pensa com naturalidade e coloca-se aberta para críticas.

Ser assertiva, portanto, compreende aceitar a si mesma, reconhecer os próprios limites e potenciais, e dispor-se a enfrentar o medo da rejeição. É necessário estabelecer seu espaço sem depender da aprovação alheia. A tarefa não é fácil, e nem simples, mas tudo é questão de treino para expressar o que você deseja de forma clara e objetiva, mostrando-se menos submissa.

Diga não: falar esta palavrinha mágica traz muitas coisas boas. Além de adquirir respeito e defender os próprios interesses, você transmite a imagem de honestidade, já que ninguém pode estar de acordo com tudo o tempo todo. No entanto, uma negativa deve vir acompanhada de uma explicação. Assim você demonstra que conhece as suas prioridades e também respeita o outro.
Relacionadas »
Comentários »