05/02/2018 às 05h01min - Atualizada em 05/02/2018 às 05h01min

Alimentos funcionais - aveia nossa de todo dia

ADRIANA KARIMI MANISH | COLUNISTA

Quem nunca comeu uma papinha de aveia na vida? Esse alimento esquecido do cardápio durante anos foi um dos primeiros alimentos a receber o título de funcional – além de fornecer substâncias essenciais ao organismo, ela é capaz de prevenir um número considerável doenças.

Entre os seus nutrientes, um merece destaque singular. Trata-se de uma fibra mais que especial denominada betaglucana, que depois de fermentar no intestino grosso é responsável pela a criação de moléculas que atuam no combate a microorganismos nocivos e também reduz o colesterol, dentre outros benefícios. E o que é essa tal de betaglucana?

A betaglucana é uma fibra solúvel, e seu consumo produz bons resultados no combate ao envelhecimento da pele — ela estimula as células imunológicas diminuindo as infecções e também leva a um aumento da formação de células responsáveis pela manutenção de sua firmeza, o colágeno e a elastina.

Rica em fibras, a aveia é um item obrigatório de quem pretende conservar os níveis de açúcar no sangue sob controle. Isso mesmo, o cereal ajuda a evitar a sobrecarga de glicose e de insulina, o hormônio que leva os compostos açucarados para dentro das células. As fibras permitem que a glicose seja absorvida de maneira lenta e gradual, o que, por sua vez, regulariza a liberação de insulina.

Não é a toa que o cereal já é um forte aliado para quem sofre de diabetes tipo 2, uma vez que suas fibras diminuem os picos de glicemia. Como ela prolonga o efeito de saciedade, o organismo entende que não mais precisa liberar glicose, o que ocorreria caso a pessoa ainda não se sentisse plenamente saciada, ou seja, com fome. A recomendação é de 20 a 30 gramas por dia.

Porém vale lembrar que a ingestão deste cereal dá volume fecal, e para facilitar esse trânsito devemos sempre lembrar de ingerir no mínimo dois litros de água.

> Tipos de Aveia

- Flocos: essa é uma das melhores maneiras para se consumir a aveia, pois o grão é prensado de maneira que o produto final ainda retém 100% das fibras e demais nutrientes da aveia. Pode ser utilizada para o preparo de granolas e barrinhas de cereal, ou então ser polvilhada sobre o iogurte e a salada de frutas;

- Flocos finos: os grãos passam por um processo de moagem que preserva as fibras e nutrientes, tornando a aveia em flocos finos nutricionalmente similar à aveia em flocos maiores;

- Farelo de aveia: uma das formas mais consumidas de aveia, o farelo é obtido a partir do processamento da parte externa do grão, local onde se concentra boa parte das fibras da aveia. O alto teor de fibras solúveis torna o farelo o melhor tipo de aveia para emagrecer e manter a saúde, graças à presença da betaglucana;

- Farinha: produzida a partir da parte mais interna do grão, a farinha de aveia possui menos fibras e um índice glicêmico maior que os demais produtos à base do cereal. Embora seja mais nutritiva que a farinha de trigo branca, a farinha de aveia deve ser consumida com moderação, já que é rica em carboidratos refinados e possui digestão rápida (não tendo, portanto, o mesmo poder de saciedade que as outras versões da aveia).
 
Vamos usar na salada, com frutas e na salada de frutas, em muffins, panqueca, monte um mix de cereais, use com iogurte, em vitaminas ou fazendo um delicioso pão supernutritivo para o café da manha ou pro lanche. Tenho até a receita para compartilhar.

> Pão de aveia: misture 1 ovo, 2 colheres de farelo de aveia, 2 colheres de iogurte desnatado ou água (eu geralmente uso requeijão light, porque fica mais gostoso), 1 colher de chá fermento e leve em um recipiente próprio ao micro-ondas por 2 minutos e 20 segundos. Depois recheie a gosto (pode ser com frango desfiado, ricota, tomate, peito de peru).

É fato!  Não existe, creme, chá, pílula mágica. Existe atitude!
Relacionadas »
Comentários »