12/06/2020 às 13h23min - Atualizada em 12/06/2020 às 13h23min

Vigilante barra homem sem máscara e é agredido na rodoviária de Uberlândia

Ocorrência foi registrada na noite desta quinta-feira (11) no bairro Martins; assistente administrativo do local diz que problema é recorrente

BRUNA MERLIN
Administração do terminal diz que frequentemente pessoas tentam entrar no local sem usar o equipamento de proteção | Foto: Google Street

Um homem de 48 anos foi detido pela Polícia Militar (PM), na noite desta quinta-feira (11), após agredir um vigilante no Terminal Rodoviário de Uberlândia. O profissional foi agredido depois de dizer que o autor só poderia entrar no local utilizando máscara de proteção individual, em cumprimento à legislação municipal.

 

Segundo as informações da polícia, o fato ocorreu por volta das 21h no terminal localizado no bairro Martins. A vítima, que também tem 48 anos de idade, relatou que o agressor estava andando pela rodoviária sem o equipamento e que foi orientá-lo sobre a obrigatoriedade do uso no estabelecimento. Neste momento, o autor começou a xingar o vigia e saiu para fora do terminal.

 

Instantes depois, quando o segurança já havia se virado, o agressor retornou e tentou enforcar a vítima. As câmeras de segurança do local registraram o momento da agressão.

 

A vítima e o autor, que apresentava sinais de embriaguez, foram levados para o posto policial da rodoviária onde prestaram esclarecimentos e foram liberados. O agressor assinou um termo de compromisso e ficará à disposição da Justiça.

 

FREQUÊNCIA 

De acordo com o assistente administrativo do Terminal Rodoviário, Paulo Roberto Pereiro, a situação tem se tornado frequente e o número de pessoas que se recusam a utilizar a máscara no local é grande. “Caso de agressão foi a primeira vez, mas muitas pessoas insistem em entrar na rodoviária sem o equipamento e sempre impedimos”, disse.

 

Paulo Roberto também ressalta que muitos moradores de rua, que ficam nas redondezas da rodoviária, tentam entrar no prédio sem a máscara. “Já distribuímos máscaras a eles, mas eles nunca usam e às vezes querem entrar no terminal para usar o banheiro ou comprar algo”, concluiu o assistente administrativo.

 

LEGISLAÇÃO

Uma lei aprovada pela Câmara de Uberlândia e sancionada pelo prefeito Odelmo Leão já está em vigor desde o final de abril, obrigando os estabelecimentos de proibirem a entrada de clientes que não estiverem usando o item de proteção. O texto final publicado, portanto, não contemplava nenhuma penalidade a quem descumprisse as medidas. 

No início do mês de junho, os ministérios públicos Federal (MPF) e Estadual (MPE) em Uberlândia expediram uma recomendação à Prefeitura e Câmara Municipal para que fosse criada uma nova norma prevendo sanção administrativa às pessoas que não utilizarem máscaras de proteção ao saírem de casa durante a pandemia da Covid-19. 

 

O documento também solicitava a fiscalização e aplicação de multas aos cidadãos que não estiverem utilizando máscaras em ambientes públicos ou privados da cidade. O valor sugerido para a sanção administrativa é de no mínimo R$ 500.


De toda forma, na última quarta-feira (10), foi aprovado pelo Congresso Nacional um projeto de lei que obriga a população a usar o equipamento de proteção individual em todo o território brasileiro. O texto foi enviado ao presidente Jair Bolsonaro para sanção. Se sancionada e promulgada, a medida valerá enquanto durar o estado de calamidade pública decorrente da pandemia do novo coronavírus.



VEJA TAMBÉM:













 

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »