23/03/2018 às 05h02min - Atualizada em 23/03/2018 às 05h02min

Itens de segurança chegam aos carros compactos

EDUARDO SODRÉ E LEANDRO ALVARES | FOLHAPRESS
Airbag laterais começam a estar disponíveis em veículos mais baratos | Foto: Folhapress/Divulgação

Itens de segurança que ajudam a evitar acidentes ou a reduzir o risco de lesões graves já estão disponíveis em modelos compactos.

São equipamentos que vão além dos freios com ABS, que evita o travamento das rodas em frenagens de emergência, e dos airbags frontais, obrigatórios nos carros novos produzidos no país desde 2014.

Nos hatches Ford Ka 1.0 Tecno (R$ 49 mil) e Fiat Argo 1.3 GSR (R$ 60 mil), o assistente de partida em rampa evita que o motorista se atrapalhe com os pedais quando está subindo uma ladeira.

O sistema segura o carro por cerca de dois segundos, tempo suficiente para se tirar o pé do freio e colocar o carro em movimento sem forçar a embreagem, e evita que o veículo desça sem controle, prevenindo colisões.

Com preço que começa em R$ 30 mil, o Renault Kwid é equipado com airbags laterais que protegem a cabeça dos ocupantes dos bancos dianteiros. O item também está presente no Volkswagen Polo (a partir de R$ 50 mil).

As montadoras têm investido em segurança para chamar a atenção de clientes e atender regras que serão elaboradas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Em novembro, o órgão anunciou que vai atualizar as exigências de proteção contra impactos laterais, o que fará com que as marcas tenham que reforçar a estrutura dos veículos e instalar os airbags adicionais.

Os prazos para cumprimento das futuras regras ainda serão definidos.

Além da lei, os resultados obtidos em "crash-tests" têm influenciado na estratégia das fabricantes de veículos.

"Testes mostram que, com algumas exceções, as montadoras são menos exigentes no mercado latino quando se fala de segurança", diz Alejandro Furas, diretor-técnico do Global NCAP (organização que promove "crash-tests").
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »