11/02/2018 às 05h42min - Atualizada em 11/02/2018 às 05h42min

Jipe da Jaguar encara lama sem esforço

Marca inglesa obtém bons resultados no Brasil com venda de utilitários com tração nas quatro rodas

IVAN RIBEIRO | FOLHAPRESS
Jaguar E-Pace durante teste em estrada de terra na ilha de Córsega, no sul da França / Foto: Ivan Ribeiro/Folhapress

A Jaguar segue a tendência do mercado e lança seu segundo utilitário esportivo. Com porte compacto, o E-Pace chega ao mercado brasileiro em abril, e seu preço começa em R$  222,3 mil.

A fabricante inglesa promoveu um teste do modelo na ilha de Córsega, no sul da França. O SUV é montado na mesma plataforma do Land Rover Evoque –Vas empresas pertencem ao mesmo grupo, o indiano Tata – e tem motor 2.0 turbo com duas opções de potência: 249 cv e 300 cv.

O E-Pace mais forte foi avaliado nas montanhas, em estradas com muitas subidas, descidas e trechos sinuosos. A velocidade máxima permitida era de 90 km/h, mas era raro conseguir acelerar acima dos 30 km/h, devido às características da pista.

Em alguns trechos da rodovia, não era possível percorrer mais de 100 metros antes de encontrar uma curva fechada. Essa condição serviu para avaliar a eficiência dos controles de estabilidade e tração, que distribuem a força pelas quatro rodas.

A Jaguar espera que o novo modelo seja o mais vendido de sua linha no Brasil. Hoje, o automóvel mais emplacado da marca é o também utilitário F-Pace (760 unidades vendidas em 2017), cujo preço começa em R$ 300 mil.
 
NEVE E GELO

Recursos eletrônicos corrigem a trajetória do carro

Placas ao longo do percurso recomendavam o uso de correntes nos pneus, algo comum no inverno europeu – isso evita que o carro patine sobre neve ou gelo na via.

O Jaguar avaliado, que estava "desacorrentado", conseguiu transpor bem os trechos escorregadios, apesar de sair de lado em alguns momentos. Nessas horas, a trajetória do carro era corrigida pelos recursos eletrônicos em frações de segundo.

O E-Pace ainda foi colocado a prova em um percurso off-road. Solos acidentados, com pedras e lama, foram superados sem esforço, graças ao DNA da Land Rover.

O utilitário de luxo da Jaguar tem 4,40 metros de comprimento, sendo 4 cm menor que o concorrente BMW X1 (a partir de R$ 192 mil).

O porte compacto reflete-se no espaço no banco traseiro, apenas razoável. Já o porta-malas é um dos maiores de sua categoria, com capacidade para 577 litros de bagagens, segundo a Jaguar.

O carro oferece as modernidades exigidas atualmente pelo público de carros de luxo. Há sistema de navegação por GPS incorporado à central multimídia, que tem tela sensível ao toque.

O quadro de instrumentos é digital e pode ser configurado de diferentes formas. Também é possível escolher o modo de condução (esportivo ou econômico).

O câmbio automático tem nove marchas e trocas quase imperceptíveis. É a mesma caixa usada nos modelos da Land Rover.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »