07/01/2018 às 05h58min - Atualizada em 07/01/2018 às 05h58min

2018 será ano de testes e tecnologia

Promessas do setor incluem semáforos que atuam sob demanda, CNH gravada no celular e carros mais baratos

EDUARDO SODRÉ | FOLHAPRESS
Volkswagen Virtus chega ao mercado neste ano e ajuda a esquentar categoria dos sedãs compactos / Foto: Divulgação/Folhapress

 

Semáforos que atuam sob demanda para dar fluidez ao trânsito, carteiras de habilitação gravadas no celular e carros com bom espaço a preços menores estão entre as novidades que prometem facilitar a vida em 2018.

A maior parte das soluções mostra o quanto tecnologias conectadas vêm sendo pouco aproveitadas em prol da mobilidade, embora estejam cada vez mais presentes nos carros. No caso dos sinais, apenas 10% dos cerca de 6.500 cruzamentos semaforizados da cidade de São Paulo podem ser controlados a distância atualmente.

A meta da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é fazer que esse índice chegue a pelo menos 80% ao longo de 2018. Panes deverão ser monitoradas remotamente, para agilizar o reparo.

No setor automotivo, os sedãs compactos voltarão à moda. Fiat, Kia, Toyota e Volkswagen estão entre as marcas que lançarão modelos neste segmento, com preços a partir de R$ 50 mil. Já os hatches médios, desejados no passado, estão em baixa no país.

"Os hatches médios passam por um período de estagnação, com opções limitadas e sem atualizações relevantes para despertar o interesse do mercado. Isso contribuiu para que os utilitários esportivos fossem, aos poucos, substituindo esse segmento no imaginário do consumidor", diz Fabio Braga, diretor de operações da J.D. Power do Brasil.

Para Braga, os jipinhos começam a dar sinais de saturação, mas continuarão em alta. "Alguns modelos já passaram por reestilizações, mas isso não representa um declínio, o desempenho desse segmento é bastante sólido."

 

O QUE CHEGA EM 2018

JÁ CHEGA

- Bike na contramão

Os ciclistas têm preferência sobre os automóveis no trânsito mesmo que não haja ciclofaixa. Mas é preciso respeitar algumas regras, como trafegar no mesmo sentido dos carros da via. Além de perigoso, seguir na contramão desrespeita o Código de Trânsito Brasileiro

 

VAI CHEGAR

- Multa a ciclistas

Quem andar de bicicleta sobre a calçada ou em outras situações que coloquem pedestres em risco poderá ser multado. A resolução do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) entrará em vigor em abril de 2018. A multa por condução agressiva da bike será de R$ 130,16

 

JÁ CHEGA

- Hatches médios

Carros como Ford Focus e Volkswagen Golf (foto) perderam espaço para os SUVs compactos. Entre janeiro e novembro, os três hatches médios mais comercializados foram parar em 15 mil garagens -sozinho, o jipinho Honda HR-V vendeu três vezes mais

 

VAI CHEGAR

- Novos sedãs compactos

O porta-malas avantajado e o preço menor transformam os sedãs os compactos em alternativas mais racionais para famílias. O segmento será renovado em 2018, com a chegada de Volkswagen Virtus, Fiat Cronos, Toyota Yaris e Kia Rio. Os lançamentos valorizam o espaço na cabine

 

JÁ CHEGA

- Semáforos com defeito

O amarelo piscante foi a cor da moda em diversos cruzamentos de São Paulo. Sinais pifados viraram rotina na cidade, causando nós no trânsito e colocando pedestres em risco

 

VAI CHEGAR

- Sinais inteligentes

Em vez de depender de um cidadão ou de um agente público que comunique o defeito ao órgão responsável, os sinais conectados via internet transmitem falhas em tempo real, medida que agiliza o reparo. Operados à distância, poderão ter o tempo de abertura e fechamento alterado para dar fluidez ao trânsito. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) quer que o sistema seja implementado ao longo de 2018

 

JÁ CHEGA

- Frear no radar para burlar a fiscalização

O carro segue acima da velocidade permitida e reduz o ritmo bruscamente assim que o motorista avista um radar. A cena, comum nas ruas e rodovias do Brasil, prejudica a fluidez do trânsito e pode terminar em colisões graves

 

VAI CHEGAR

- Controle médio de velocidade por trecho

Em vez de radares que fiscalizam um trecho curto, as zonas de controle médio de velocidade monitoram percursos mais longos, ponto a ponto. O motorista precisa manter o ritmo para não ser multado por exceder os limites. O sistema está em teste em quatro avenidas de São Paulo desde novembro, mas de forma educativa, sem punições. O Contran (Conselho nacional de Trânsito) ainda não regulamentou esse tipo de fiscalização

 

JÁ CHEGA

- Habilitação de papel

O documento impresso é de porte obrigatório. Se for flagrado sem a carteira nacional de habilitação, o motorista será multado e poderá ter o carro retido pela autoridade de trânsito

 

VAI CHEGAR

- CNH digital

A partir de fevereiro de 2018, os departamentos de trânsito dos Estados começarão a disponibilizar as carteiras digitais de habilitação, que podem substituir o documento de papel. A solução tecnológica será oferecida por meio de aplicativos para smartphones e têm códigos de leitura para a checagem das informações.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »