01/01/2018 às 05h48min - Atualizada em 01/01/2018 às 05h48min

Película em vidros ajuda a reduzir calor interno

Instalação é simples e deve respeitar limites legais de transparência

LEANDRO ALVARES | FOLHAPRESS
Instalação de películas podem variar de 1h a 4h, a depender do tipo escolhido / Foto: Karime Xavier/Folhapress

 

Películas solares ajudam a reduzir a temperatura interna do veículo, melhoram a eficiência do ar-condicionado e evitam que os estofamentos fiquem queimados.

A instalação é simples, mas é necessário cuidado para não extrapolar os limites de transparência permitidos por lei.

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a transmissão luminosa não pode ser inferior a 75% no para-brisa e a 70% nos vidros das janelas das portas dianteiras. Nos outros vidros, o limite é de 28%. Películas espelhadas são proibidas.

"Queria colocar o tom G5 [5% de transparência], mas fui informado de que era proibido", afirma o vendedor Renato Siqueira, de 32 anos.

A necessidade de estacionar frequentemente debaixo do sol levou Siqueira a optar pela película menos transparente possível, para reduzir o desgaste das forrações do carro.

Segundo a norma do Contran, o motorista que usa película com índice inadequado pode ser autuado e receber cinco pontos na habilitação. A multa custa R$ 195,23 e o veículo é retido para regularização.

Além do cuidado ao escolher o tom da película, o motorista deve optar por oficina especializada que ofereça garantia do serviço.

"A má instalação pode deixar riscos no filme ou comprometer os filamentos do desembaçador traseiro", diz Allison Maia, diretor de operações da Carglass.

"Uma dica é ficar atento aos preços, que não costumam variar tanto entre as oficinas, e também ao carimbo de certificação da película, porque ali estão informados o nível de luminosidade e a marca", orienta Maia.

Em geral, a instalação custa R$ 350. Não há manutenção preventiva: em caso de desgaste, é preciso trocar a película.

"A vida útil é de dois a três anos. O sinal de que está na hora de trocar é a alteração de cor, que tende a adquirir uma tonalidade roxa", diz Marcos Rogério, auxiliar de vendas da loja Insulfilm.

 

FILTRO

De acordo com Rita Moura, médica e diretora da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a irradiação que incide sobre o braço do motorista pode causar queimaduras de primeiro grau e, em casos extremos, câncer de pele.

"O vidro dos carros atuais, mesmo sem película, já funciona como um filtro, mas é preciso andar com as janelas fechadas. Mesmo que o carro tenha filme escurecido, recomendo sempre o uso de protetor solar", afirma a médica.

Por causa do motor quente e do ambiente fechado, a sensação térmica dentro do veículo pode ser até 5 graus superior à temperatura do ambiente.

"Além de cuidar da pele, é preciso se lembrar da hidratação. Quem passa muito tempo ao volante deve levar garrafa de água fresca no carro", afirma Moura.

 

PELÍCULA NOS VIDROS

- TIPOS

As mais comuns são as solares e as antivandalismo. A primeira tem a função de reter o calor e dar mais privacidade aos ocupantes. Já a finalidade da segunda é aumentar a resistência do vidro contra pancadas

- QUANTO CUSTA

O preço médio de instalação das películas solares é de R$ 350 para todos os vidros. Já as antivandalismo custam entre R$ 700 e R$ 2.500, a depender da espessura

- INSTALAÇÃO

As películas solares são instaladas em até uma hora. Já a aplicação das antivandalismo pode demorar até quatro horas, pois o procedimento de colagem é mais complexo, e pode exigir que as portas sejam desmontadas

- VIDA ÚTIL

A durabilidade das películas automotivas é de dois a três anos. O sinal de que chegou a hora de trocar é a alteração de cor. Bolhas indicam baixa qualidade do material ou falhas na instalação

 

LIMITES LEGAIS

Desrespeito às normas é considerado infração grave de trânsito

- Transparência exigida:

75% no para-brisa

70% nos vidros dianteiros

28% nos vidros traseiros


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »