26/06/2021 às 08h00min - Atualizada em 26/06/2021 às 08h00min

Aracnoidite: uma doença grave e dolorida

TÚLIO MENDHES

Na ultima terça-feira (22) o Brasil perdeu uma jovem atriz que tinha um milhão de coisas ainda a realizar. A atriz Mabel Calzolari morreu aos 21 anos, após lutar contra a aracnoidite torácica. Confesso que até então eu não sabia nada sobre essa doença. Com a repercussão sobre o diagnóstico que matou a atriz, fui pesquisar e conversar com algumas pessoas da área da saúde, pois eu pretendia (estou fazendo) escrever a respeito nesse sábado. Pois bem... Entendamos o que é a aracnoidite torácica, quais os sintomas e como funciona o tratamento.

 

A literatura básica da medicina diz que a aracnoidite trata-se de uma inflamação da aracnoide, que é uma membrana que reveste e protege nosso cérebro e os nervos da medula espinhal. A função dessa membrana é justamente isolar o sistema nervoso do sangue e de outros fluídos e partes do nosso corpo para que ele se mantenha preservado o máximo possível.

 

A aracnoidite pode ocorrer no tórax, ou seja, na coluna torácica, na coluna cervical (pescoço), na coluna lombar, no crânio e em torno do cérebro, isto é, por toda a extensão do nosso sistema nervoso central ou na medula revertida pela membrana aracnoide.

 

A inflamação que acometeu Mabel é de difícil tratamento, e estava localizada no tórax. Essa inflamação pode surgir devido a uma infecção por vírus ou bactérias, mas também pode ser resultado de uma compressão crônica dos nervos espinhais, uma pancada forte na coluna, ou também como complicação de uma cirurgia da coluna e no caso de Mabel a principal suspeita é a aplicação de uma raquianestesia que a ela foi submetida em 2019 para o parto de seu filho. 

 

Os médicos garantem que a raquianestesia é segura, além de ser utilizada há muito tempo na medicina. Portanto não devemos levar em conta o fato de que apenas a anestesia tenha sido responsável pela morte da jovem atriz, uma vez que a aracnoidite é uma patologia extremamente rara que depende de uma resposta inflamatória exacerbada da pessoa. Sem falar que é uma doença muito rara. Em outras palavras, não é uma complicação frequente ou esperada, pois geralmente não acontece aracnoidite quando o parto cesariana é realizado. 

 

Dependendo do local onde surge a aracnoidite e dos nervos afetados, podem surgir diferentes tipos de sintomas. Os mais comuns são dores crônicas persistentes, formigamentos, sensação de queimação nos membros, cãibras musculares, principalmente nas pernas, e perda de controle da bexiga ou dos intestinos. Isso tudo acontece quando existe uma reação anormal do organismo a um corpo estranho que não deveria estar no espaço da membrana aracnoide. Essa presença totalmente indesejada é que produz cicatrizes e inflamações.

 

Entretanto, apesar de grave a aracnoide tem tratamento! Lembrando que não existe um tratamento capaz de curar a aracnoidite e, por isso, na maior parte dos casos, o principal objetivo é aliviar a dor crônica e controlar os outros sintomas, para melhorar a qualidade de vida da pessoa. Normalmente as pessoas com a doença recebem medicamentos para alívio da dor e controle da inflamação. 

 

Entretanto os que desenvolveram a doença, mas conseguiram controlá-la e seguem apenas com dor crônica, além de medicação podem receber estimulação modular. Em alguns casos uma opção é possibilidade de cirurgia, mas normalmente é utilizada como último recurso. E por ultimo uma das formas de tratamento mais recomendadas é a fisioterapia, que tem o objetivo de ajudar no controle da dor, mas também na melhora dos déficits neurológicos que ocasionalmente podem surgir.

 

Concluindo... existe também possibilidade em que a aracnoidite foi estimulada por câncer ou durante o seu tratamento, têm ainda condições autoimunes ou infecções, como tuberculose, estas circunstâncias precisam ser corretamente tratadas para reduzir os sintomas e tratar a aracnoidite.

 

Como em qualquer circunstância que pode abalar nossa razão ou emoções, seja um conflito interpessoal, ou no caso uma doença grave, devemos zelar por nossa saúde mental. Portanto as pessoas com aracnoidite devem fazer psicoterapia para aprender a lidar com o estresse e com as limitações impostas pela doença, promovendo a sua saúde mental.

 

Até o próximo sábado!

Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

 
Relacionadas »
Comentários »