16/11/2019 às 09h00min - Atualizada em 16/11/2019 às 09h00min

Sob pressão sim, mas controlada!

ANGELA SENA PRIULI

Está 12 por 8, excelente! Já ouviu falar esse termo? se você mediu sua pressão arterial alguma vez na vida, deve saber que existem dois valores que dizem "a quanto" seu sangue está sendo bombeado pelo coração e pela resistência de seus vasos sanguíneos para que irrigue todo seu organismo.

A falta de controle da pressão arterial pode causar diversas complicações, capazes de reduzir significantemente a qualidade de vida, sendo também a principal causa de morte no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). A pressão alta ou hipertensão é uma alteração na circulação que ocorre quando já temos outras alterações nos vasos sanguíneos, como uma maior rigidez destes e certo grau de lesão nas células que revestem os vasos, aumentando o risco de formação de coágulos que entopem as artérias, causando, por exemplo, infartos.

Há milhares de estatísticas mostrando o quanto a hipertensão faz mal, mas hoje eu gostaria de trazer algumas práticas recentemente descobertas pela ciência e que podem auxiliar no controle ou prevenção.

Amamente bastante!

Um estudo com mais de 3.000 participantes indica que as mulheres que amamentam mais crianças, somando longos períodos de tempo (mais de 96 meses), tem um risco de até 50% menos de sofrer com hipertensão após atingirem a menopausa. Isso é menos verdadeiro para as mulheres obesas, no entanto.

Coma iogurte!

O maior consumo de laticínios tem sido associado a efeitos benéficos sobre doenças cardiovasculares, como hipertensão, diabetes tipo 2 e resistência à insulina. Uma pesquisa recente realizada durante 30 anos, envolvendo 55 mil mulheres e 18 mil homens, mostrou que maior ingestão de iogurte foi associada a uma redução de 30% no risco de infarto do miocárdio entre as mulheres e uma redução de 19% nos homens. É claro que se o resto de sua alimentação for puro fast food o iogurte não será um milagre, né?!

Suba escadas!

Se você não tem tempo ou dinheiro para treinamento aeróbico e de resistência, por que não tentar subir as escadas? Um novo estudo demonstra que a subida de degraus não apenas reduz a pressão arterial, mas também aumenta a força das pernas, especialmente em mulheres na pós-menopausa com deficiências de estrogênio que são mais suscetíveis a problemas vasculares e musculares. Os resultados foram obtidos a partir de um estudo envolvendo mulheres coreanas na pós-menopausa que treinaram quatro dias por semana, subindo 192 degraus duas a cinco vezes por dia. Elevador para que, né?

A SBC lançou há um tempo uma campanha chamada “Eu Sou 12 por 8” para estimular a população a entender o que é a hipertensão, suas consequências e como se prevenir. Vale a pena visitar o site e se informar! Ano novo com mais energia e menos pressão!

Fontes:
Sangshin Park, Nam-Kyong Choi. Breastfeeding and Maternal Hypertension. American Journal of Hypertension, 2018
Buendia et al. Regular Yogurt Intake and Risk of Cardiovascular Disease Among Hypertensive Adults. American Journal of Hypertension, 2018
The North American Menopause Society (NAMS). "Climb stairs to lower blood pressure and strengthen leg muscles: New study demonstrates effectiveness of stair climbing in helping prevent and treat menopause and age-related vascular complications and muscle weakness." ScienceDaily, 14 February 2018.
http://www.eusou12por8.com.br


*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.








 

Tags »
Relacionadas »
Comentários »