09/11/2019 às 08h00min - Atualizada em 09/11/2019 às 08h00min

A importância da prevenção do “Câncer de Próstata”

TÚLIO MENDHES

Depois do engajamento em outubro em prol da saúde da mulher, agora é a vez de dar atenção aos cuidados com os homens, principalmente para a prevenção ao câncer de próstata.

Pois bem... o novembro azul é um movimento mundial que acontece para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros. As maiores vítimas são homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho. Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata e aproximadamente 3 milhões vivem com a doença, sendo essa, a segunda maior causa de morte por câncer em homens. Ainda segundo o Inca, são estimados para este ano 68.220 novos casos. O risco estimado é cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens. Ciente disso, devemos nos atentar para o diagnóstico precoce e também para a saúde do homem de forma global. Por isso, o novembro azul é uma oportunidade de conversar não só sobre a saúde da próstata, mas também incentivar o homem a olhar mais para a sua saúde, realizando, por exemplo, exames que podem prevenir uma série de diversas outras doenças. Diferente do sexo masculino, as mulheres culturalmente têm esse cuidado, mas os homens só vão ao médico quando não se sentem bem. É mais que fundamental adotar e compartilhar a consciência de que é preciso realizar check-ups periodicamente.

Dentro da prevenção está presente um exame, ainda cercado de muito preconceito. O toque retal não serve apenas para diagnosticar o câncer de próstata, mas também quaisquer problemas relacionados ao reto e ao ânus, por exemplo, fístulas, fissuras, hemorroidas e ainda cânceres do canal anal e do reto. O especialista que pode através do toque retal, analisar a superfície e o tamanho da próstata é o urologista. A maioria dos cânceres da próstata é diagnosticada pelo rastreamento com o antígeno prostático específico (PSA) no sangue ou durante o exame de toque retal como mencionado. Mas o que é a próstata? É uma glândula que tem forma de uma noz e fica logo abaixo da bexiga e à frente do reto. O órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina é eliminada da bexiga.

Quando o resultado do PSA estiver alterado, pode indicar situações como infecções, inflamações, um crescimento benigno e também o surgimento do câncer de próstata. Tanto o toque retal quanto a dosagem do PSA servem para indicar a necessidade da realização de uma biópsia da próstata para confirmar ou não a suspeita do câncer. A realização dos exames é recomendada quando há presença de sinais e sintomas como dificuldade de urinar, diminuição do jato de urina, necessidade de urinar mais vezes, sangue na urina ou sêmen. Além de considerar os fatores de risco como obesidade, raça, pois é comprovado que homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer.

É imprescindível lembrar que na fase inicial a doença não costuma apresentar sintomas. A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal. Afinal, cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Por isso, se confirmada, quanto mais cedo iniciar o tratamento, maior a taxa de cura e menores os efeitos colaterais.

Uberlândia terá até o final do mês nas unidades de atenção primária, várias atividades sobre o tema como palestras e marcação de consultas para realização do exame de toque. As equipes também intensificarão uma busca mais ativa dos homens na faixa etária dos 50 anos, e que não realizaram os exames de PSA este ano, tendo como objetivo também a verificação de doenças como prostatite e lesões em geral.

Até a próxima.

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.









 

Tags »
Relacionadas »
Comentários »