16/06/2019 às 16h00min - Atualizada em 16/06/2019 às 16h00min

Ciência mostra que as pessoas têm um "tipo" preferido no amor

ANGELA SENA PRIULI
Você conhece alguém que parece estar sempre com o mesmo "João" ou "Maria"? Você mesmo?

Pesquisadores mostram que as pessoas realmente têm um "tipo preferido" quando se trata de um namoro, ficar, se enrolar com um crush ou afins.  Apesar das melhores intenções para escolher alguém diferente - por exemplo, depois de um mau relacionamento com o "tipo" - parece que algumas pessoas serão atraídas para parceiros semelhantes de novo... Vamos entender essa afirmação!
Um estudo feito por psicólogos sociais na Universidade de Toronto, publicado na última semana na conceituada revista científica Proceedings of National Academy of Science (PNAS), mostra que as pessoas muitas vezes procuram o amor com o mesmo tipo de pessoa.

Usando dados de um estudo que durou vários anos sobre casais e famílias, em várias faixas etárias (adolescentes, adultos e idosos), os pesquisadores compararam a personalidade dos parceiros atuais com o jeitão dos parceiros anteriores de 332 pessoas. A principal descoberta foi a existência de uma semelhança significativa nas personalidades dos parceiros românticos de um mesmo indivíduo.

Os participantes do estudo, juntamente com uma amostra de parceiros atuais e anteriores, avaliaram seus próprios traços de personalidade relacionados à afabilidade, consciência, extroversão, neuroticismo e abertura à experiência. A análise das respostas mostrou que, de maneira geral, os parceiros atuais de indivíduos se descreviam de maneiras semelhantes a parceiros anteriores.

Os pesquisadores dizem que as descobertas oferecem maneiras de manter relacionamentos saudáveis e casais felizes, pois em todo relacionamento, as pessoas aprendem estratégias para trabalhar com a personalidade do parceiro e, se a personalidade do seu novo parceiro se assemelha à personalidade do seu ex-parceiro, transferir as habilidades que você aprendeu pode ser uma maneira eficaz de iniciar um novo relacionamento em um bom estado.

Por outro lado, as estratégias que as pessoas aprendem ao administrar a personalidade do parceiro também podem ser negativas, então mais pesquisas são necessárias para determinar o quanto encontrar alguém semelhante a um ex-parceiro é uma vantagem. Então, se você descobrir que está tendo os mesmos problemas anteriores no relacionamento atual, talvez deva pensar em como a atração pelos mesmos traços de personalidade em um parceiro está contribuindo para a consistência de seus problemas.

Em pleno mês dos namorados, devo alertar: se você já saiu de um relacionamento ruim e decidiu que precisa sair com alguém diferente do seu "tipo" usual, você não está sozinho. Mas então pese o que vale mais a pena e não deixe de amar, por que a ciência também já mostrou que estar “in love” faz bem para a saúde...
 
Fonte: 
Yoobin Park, Geoff MacDonald. Consistency between individuals' past and current romantic partners' own reports of their personalities. Proceedings of the National Academy of Sciences, 2019.




*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Tags »
Relacionadas »
Comentários »