12/05/2019 às 08h30min - Atualizada em 12/05/2019 às 08h30min

Segredo para a saúde? Experimente a Maternidade!

ANGELA SENA PRIULI
Todo mundo sabe que a maternidade é um baita desafio! Pergunte a qualquer mãe...

Carregar e criar filhos não é para os fracos. Mas, por mais cansadas que estejam, as mães vão dizer que a maternidade é muito gratificante, o que faz todo o trabalho valer a pena no final.

Mas a ciência tem ótimas notícias para estas criaturas especiais: ser mãe pode ser um presente que traz consigo uma lista de incríveis benefícios para a saúde. Aproveitando o dia de hoje, que é celebrado oficialmente o Dia das Mães, vou contar algumas descobertas que mostram como a maternidade pode ser boa para a nossa saúde.

- Menstruação mais tranquila
Algumas mães podem ter notado que todas as cólicas e dores da era pré-gravidez desaparecem após dar à luz ao menos uma vez. Acontece que não é só na sua imaginação. A maternidade parece aliviar parte do peso dos períodos dolorosos da menstruação. Mesmo sintomas de endometriose, miomas e síndrome do ovário policístico podem diminuir "milagrosamente" após o parto.
 
- Coração Saudável
Com muitos momentos emocionantes, não é surpresa que as mães tenham corações mais saudáveis. Um estudo com 300 mil mulheres descobriu que as mulheres que ficaram grávidas e amamentaram apresentam menor risco de morrer de um infarto ou acidente vascular cerebral. Uma especulação é que altos níveis de estrogênio no corpo têm um efeito protetor no coração. Além disso, ter mais filhos, apesar do trabalho, parece equivaler a mais emoção e apoio social, o que reduz o estresse, a pressão arterial, o diabetes e promove a saúde do coração.
 
- Chances reduzidas de esclerose múltipla
A esclerose múltipla (EM) é uma condição autoimune grave que afeta os nervos. O risco é maior em mulheres que em homens, mas as mulheres que têm EM notam que alguns dos sintomas graves da doença diminuem durante a gravidez. O segredo está nos hormônios, dentre eles o estriol, que as mães têm em excesso durante a gravidez. O hormônio é tão forte que quando somado à medicação contra EM pode reduzir as chances de recaída em 47%, então foi o que um estudo australiano concluiu: que a gravidez reduz o risco desta condição autoimune pela metade. As condições autoimunes reduzem durante a gravidez devido à baixa atividade imunológica e isso pode ser explicado, em parte, porque o sistema imunológico da mãe se estabiliza para evitar a rejeição ao feto.
 
- Menor risco de câncer
As mães também podem ser protegidas de certos tipos de câncer. Estudos dizem que a maternidade reduz o risco de certos tipos de câncer, especialmente mama e ovário. Um estudo de Oxford descobriu que a maternidade reduz o risco de câncer de ovário a cada gravidez. As mulheres que têm seu primeiro filho antes dos 20 anos ou que têm no mínimo cinco gravidezes apresentam uma redução de 50% do risco de câncer de mama. A amamentação prolongada por mais de 13 meses também reduz o risco em 50%.
 
- Risco Reduzido de Diabetes
O diabetes é talvez o mais grave distúrbio metabólico dos nossos tempos. Um estudo de 30 anos publicado pela JAMA Internal Medicine diz que as mães que amamentaram por mais de 6 meses reduziram suas chances de desenvolver diabetes tipo 2 em 47%. Aquelas que amamentaram por um período mais curto também tiveram uma redução de 25% no risco de diabetes. Os cientistas acreditam que os hormônios que ajudam a lactação da mãe afetam a insulina e os níveis de açúcar no sangue.
 
- Vida longa
Nada no mundo pode garantir-lhe a vida eterna, mas com certeza pode ajudá-lo a ter uma vida mais longa. A maternidade e a paternidade ajudam a aumentar suas chances de viver mais. Um estudo no Journal of Epidemiology and Community Health, que rastreou 1,5 milhão de homens e mulheres em todo o mundo, descobriu que as mães com 60 anos podem sobreviver mais de um ano e meio. O cuidado e apoio que os pais recebem de seus filhos os ajudam a viver mais.

A maternidade pode ser um poderoso passeio de montanha-russa emocional que pode excitá-la ou sobrecarregá-la. Mas é uma experiência imensamente gratificante que pode ser útil para a sua saúde a longo prazo.
Desejo a todas as mamães o melhor de saúde e felicidade!
 

Fontes:
Peters et al. Breastfeeding and the Risk of Maternal Cardiovascular Disease: A Prospective Study of 300 000 Chinese Women. Journal of American Heart Association, 2017.
Soldana et al. Immune Modulation in Multiple Sclerosis patients treated with pregnancy hormone estriol. J Immunology, 2003.
https://www.cancer.gov/about-cancer/causes-prevention/risk/hormones/reproductive-history-fact-sheet
Gunderson et al. Lactation Duration and Progression to Diabetes in Women Across the Childbearing Years: The 30-Year CARDIA Study. JAMA Intern Med. 2018;178(3):328–337.
Modig K, Talbäck M, Torssander J, et al Payback time? Influence of having children on mortality in old age J Epidemiol Community Health 2017;71:424-430.
https://www.latestly.com/lifestyle/health-wellness/


Todo conteúdo publicado nesta página é de inteira responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do jornal.
Tags »
Relacionadas »
Comentários »