28/11/2018 às 10h49min - Atualizada em 28/11/2018 às 10h49min

Carta de boas vindas

FERNANDO CUNHA
 
É com imensa alegria e espírito de comprometimento que inicio hoje mais uma etapa na minha vida profissional. A partir de agora, todas às quartas-feiras, aqui nesta coluna, trago reflexões sobre uma das ferramentas mais importantes para o desenvolvimento pessoal e profissional de qualquer indivíduo: a comunicação. Principalmente a comunicação interpessoal, feita através do uso coerente de palavras, entonação de voz e expressões corporais. É inegável que, no âmbito das relações interpessoais no dia a dia de empresas e instituições, a boa comunicação é essencial para a criação de ambientes mais produtivos e colaborativos.

Quando os homens das cavernas se comunicavam através de gestos, grunhidos, posturas e gritos, o objetivo deles era compartilhar entre si experiências no sentido de promover um melhor desempenho para a caça e proteção. É com este mesmo intuito que me propus a utilizar este espaço, assim como faço em minhas palestras e redes sociais, para dar andamento ao meu propósito de vida, que é orientar as pessoas no sentido de elevar o padrão de comunicação delas em busca de melhores resultados e transformações na vida pessoal e profissional.

Hoje, pretendo apenas despertar em você, leitor, o interesse por este tema, visto que, da mesma forma com que frequentemente utilizamos os meios eletrônicos, torna-se extremamente necessário o desenvolvimento de nosso potencial comunicativo também da maneira tradicional. Entendo que devemos incorporar e nos adaptar aos meios modernos de comunicação, com uso de aplicativos e redes sociais digitais. Isso é inevitável. Porém, acredito que não devemos deixar de lado a essência do processo comunicativo humano, que é a interação feita “olho a olho”.

Profissionais de diferentes áreas necessitam aperfeiçoar as suas habilidades sociais e de comunicação para que consigam alcançar postos mais privilegiados no mercado e na vida social. Desta forma, o leitor terá a possibilidade de melhor avaliar os seus erros e acertos e alcançar melhores resultados aplicando de maneira estratégica os diferentes conceitos e práticas que irei compartilhar, sem deixar de lado a coerência e a ética, visto que uma das características mais notáveis de qualquer ser humano é a integridade moral com que conduz a sua vida.

O objetivo principal desta coluna é difundir o conceito de comunicação persuasiva e influente de um ponto de vista técnico e científico, visando o caráter profícuo de suas aplicações práticas baseadas em pesquisas e experimentações sociais realizadas por diferentes autores. Meras especulações e análises rasas não farão parte do repertório. Sigo a premissa do dramaturgo grego Menandro (342-292 a.C), o qual enfatizava que “o que é persuasivo é o caráter de quem fala e não a sua linguagem”.

Sugestões e críticas construtivas serão sempre bem aceitas e acatadas, pois o feedback é parte essencial de uma comunicação eficiente. É através dele que determinamos os melhores caminhos a trilhar no sentido de atender aos anseios e expectativas daquele que é o bem maior deste seleto veículo de comunicação: os seus leitores. Posso não concordar com eventuais pontos de vista divergentes dos meus, mas tenho a obrigação de respeitá-los e respondê-los à altura.

De antemão, agradeço à direção e equipe editorial do jornal Diário de Uberlândia pela oportunidade e confiança, certo de que esse é apenas o início de uma relevante parceria, a qual beneficiará não somente aos colegas de profissão e amantes desta arte, mas a todos aqueles que acreditam que a comunicação eficaz é um instrumento capaz de contribuir significativamente para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária, através da liberdade de expressão e difusão do conhecimento. Bem vindo(a)!
Relacionadas »
Comentários »