22/11/2018 às 09h35min - Atualizada em 22/11/2018 às 09h35min

O grande desafio

JOÃO LEITE
Infelizmente estamos vivendo a virada indesejada dos séculos, proclamando, por todos os recantos sociais, religiosos, econômicos, políticos e governamentais, distorções no procedimento legal e correto quanto ao andamento em todas as situações. Em cada segmento o desvirtuamento incabível é despropositado por parte das autoridades constitucionais.

Governantes agindo fora dos limites normais exigidos, ora desviando com atitudes levianas e comprometedoras, ora traindo seu próprio eleitorado. A grande avalanche descarregada quanto aos tristes desvios sociais, programas, principalmente em TVs, destruindo a inocência e a pureza de nossas crianças, desviando-as para rumos tristes e sem volta, com exemplos comprometedores. E tudo isto chegando a ponto de influencia-las ao crime, a deturpação em sua direção de elemento correto e preparado para o futuro.

Nossa própria economia, à mercê da irresponsabilidade de políticos aventureiros e que agem muitas vezes para tirarem partido a seus interesses, se distorce ocasionando à população a inconstante e falsa maneira de se comerciar sem condições de fixar uma orientação única e constante, princípios para se fortalecer e encaminhar os rumos de uma sociedade.
 
Alguns juízes, os que deveriam ser exemplos como ponto básico de diretrizes em honra e caráter, fazem de seus cargos trampolim de meios financeiros, pouco se importando com o semelhante, ou mesmo com sua posição de elemento chave na condução de uma sociedade justa e honrada. E, como se não bastasse tudo isto, também a religião, que hoje passou da condução aos rumos de Deus aos interesses do dinheiro. São criadas seitas de todo tipo, e em nome de um Deus aparecem em dobras de muitos feitios, levando simples cidadão à crença em uma simbiose com interesses pessoais.

Lembro-me que em meu tempo de criança falava-se e ministravam poucas seitas religiosas; hoje temos conhecimento de centenas em nossa comunidade, e com diversos pensamentos religiosos, e cada dirigente ministrando a seu modo se desdobrando com palavras de sentimento e influenciação.

E aí vai caminhando o povo em uma sociedade irregular e confusa, sempre com a mente conturbada, sem se saber o caminho ou rumo verdadeiro, contrariando todos os princípios cristãos. Os grupos e entidades formados com base em título de Direitos Humanos vêm invadindo e apossando indevidamente propriedades, achando de direito, sendo que todos sabemos, e vem dos primórdios da civilização, que “O MEU DIREITO COMEÇA ONDE TERMINA O DO OUTRO”.

E assim sendo, que direito tem um cidadão sem título de propriedade, e que não se fez jus de direitos para se apropriar de terras sem respaldo legal, a não ser por concitação errônea de terceiros?

A educação nas escolas cada dia torna-se quase impossível, a não ser por uma vontade anormal e focada por todos seus dirigentes contra problemas diversos, maus costumes de origem de casa, desrespeito principalmente, além do difícil e incontrolado acesso às drogas, este o pior mal do século. Se quisermos modificar o ritmo disso tudo, concitarmos que cada um de nós com mais conscientização, se não pudermos concretamente e diretamente ajudar contra este triste e melancólico desfecho, vamos indiretamente apelar por piedade aos olhos de DEUS, para que ao final de tudo não tenhamos uma verdadeira e grande catástrofe social.
Relacionadas »
Comentários »