27/08/2018 às 10h39min - Atualizada em 27/08/2018 às 10h39min

Xiii... Baixa resistência?

ANGELA SENA PRIULI | COLUNISTA
É assim que nos referimos ao nosso organismo quando estamos pegando gripe e amigdalite, estourando herpes, sofrendo com diarreias, penando com cansaço constante, dando as famosas cistites... Enfim, algo não vai bem!
Mas o que acontece realmente lá dentro de nós para ficarmos tão indefesos?

Nosso sistema imunológico é formado pelas células de defesa e por barreiras físicas no corpo, como a pele e a acidez do estômago, que atuam combatendo infecções quando o organismo fica doente ou evitando a entrada de microorganismos, respectivamente.

No entanto, caso essas infecções surjam muito frequentemente, pode significar que alguma condição negativa está se desenvolvendo e diminuindo naturalmente a imunidade do organismo. Entre essas condições, estão a aids, o lúpus, o câncer, a anemia, a obesidade, a desnutrição e o alcoolismo.

Além disso, nossos defensores também podem ficar comprometidos com o uso de antibióticos, corticoides, medicamentos imunossupressores (usados em transplantes de órgãos), durante o tratamento para câncer ou com o uso prolongado de alguns remédios anti-inflamatórios.

Se nosso problema não passar nem perto dessas condições acima, como podemos nos preparar para enfrentar os microorganismos do dia a dia apenas com hábitos que impactam nosso corpitcho?

1. Maratona agora!
Uma pesquisa reveladora realizada por cientistas ingleses, reinterpretou as descobertas científicas das últimas décadas e enfatizou que o exercício - em vez de diminuir a imunidade - pode ser benéfico para o sistema imunológico. A crença inicial era de que durante os exercícios de impacto, como maratonas, as células sanguíneas de defesa aumentavam em até 10x seu número, mas depois caia drasticamente, "baixando a resistência" dos atletas. No entanto, foi descoberto que, na verdade, um tempo após os exercícios, essas células migram para os órgãos mais possíveis de serem infectados, como os pulmões, e atuam em nossa defesa.

2. Xô fast food!
Estudo recente mostrou que o sistema imunológico reage de forma semelhante tanto frente a uma dieta rica em gordura e alto teor calórico (um sanduíche daqueles!), quanto a uma infecção bacteriana. O que é particularmente perturbador: alimentos não saudáveis parecem tornar as defesas do organismo mais agressivas a longo prazo. Mesmo que o indivíduo mude para uma dieta saudável, qualquer estímulo imunológico é mais pronunciado. Nesse caso, ao invés de baixa resistência, a pessoa que se alimenta mal adquire uma resposta exagerada das células e esses hábitos, a longo prazo, podem estar envolvidos no desenvolvimento de aterosclerose e diabetes, doenças ligadas ao consumo de dieta ocidental.

3. Já vai dormir? Que as células imunes te protejam!
Muitas pessoas relatam adoecer quando não dormem o suficiente. Um novo estudo ajuda a explicar por quê: pesquisadores coletaram amostras de sangue de 11 pares de gêmeos idênticos com diferentes padrões de sono e descobriram que o gêmeo com menor duração do sono tinha um sistema imunológico deprimido, comparado com o do irmão. Este estudo empregou condições do "mundo real" e mostrou pela primeira vez que o período mais curto (6h ou menos) de sono durante muito tempo (hábito crônico) encerra programas moleculares envolvidos na resposta imune dos glóbulos brancos circulantes, células essenciais da nossa "resistência". A sociedade moderna, com seu controle da luz, tecnologia onipresente e incontáveis interesses conflitantes resultou na despriorização generalizada do sono e impactou em nossa saúde.
Há vários outros meios de se tornar um “herói da resistência”, como se vacinar,  meditar, viver próximo à natureza, ouvir boa música... o que importa você saber é que todas medidas preventivas e bons hábitos resultam em proteção!

Fontes:
1. Campbell & Turner. Debunking the Myth of Exercise-Induced Immune Suppression: Redefining the Impact of Exercise on Immunological Health Across the Lifespan. Frontiers in Immunology, 2018.
2. Gharib et al. Transcriptional Signatures of Sleep Duration Discordance in Monozygotic Twins. Sleep, January 2017.
3. Christ et al.  Western Diet Triggers NLRP3-Dependent Innate Immune Reprogramming. Cell, 2018
Relacionadas »
Comentários »