14/12/2020 às 16h09min - Atualizada em 14/12/2020 às 16h09min

Casal de Uberlândia é indenizado em R$ 20 mil após perder cruzeiro

Eles perderam viagem programada para Miami porque agência de turismo não emitiu passagens aéreas

DA REDAÇÃO
Um casal de Uberlândia deve receber R$ 20 mil de indenização por danos morais após perderem um cruzeiro por falhas cometidas pela agência de turismo contratada. A empresa deixou de emitir as passagens aéreas que os clientes haviam comprado, o que impediu que eles realizassem o roteiro planejado. 

A decisão foi dada pela 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). No processo, o casal relatou que adquiriu um pacote de viagem do Grupo HU Viagens e Turismo S.A., por meio do site da empresa, pelo valor de R$ 1.496. 

O serviço contratado incluía cinco diárias em um hotel e passagem aérea de ida e volta de São Paulo a Miami (EUA). Os dois planejavam fazer um cruzeiro de sete dias no Caribe, e usariam o voo para chegar ao local da partida do navio.

Após vários contatos com a empresa antes da viagem, não obtiveram informações sobre o serviço adquirido. No dia da viagem, ao chegarem ao aeroporto, constataram que o voucher das passagens aéreas não havia sido emitido. A viagem então foi cancelada.

Em primeira instância, a agência de turismo foi condenada a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 5 mil para cada um, além de reparação por danos materiais no valor de R$ 5.515,31. O casal recorreu pedindo a majoração da indenização por danos morais, tendo em vista a gravidade da situação vivenciada.

DECISÃO
O processo foi enviado à segunda instância e de acordo com o relator, desembargador João Cancio, o casal, antes da data estabelecida para a viagem passou meses de aflição tentando receber informações da empresa sobre a regularidade das passagens e vouchers do hotel, não obtendo resposta.

O magistrado considerou que o valor de R$ 10 mil para cada um era mais adequado e suficiente à efetiva reparação do dano sofrido, sendo capaz de inibir a reiteração da conduta negligente por parte da agência de turismo.

A reportagem tentou falar com o Grupo HU Viagens e Turismo S.A para solicitar um posicionamento, mas não conseguiu encontrar um contato ou representante da empresa. 


VEJA TAMBÉM: 


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »