14/12/2020 às 10h01min - Atualizada em 14/12/2020 às 10h01min

Padrasto é indiciado por estupro e alegava ritual para praticar abusos

Adolescente foi violentada por cerca de dois anos em Uberlândia; autor ameaçava vítima e justificava atos para "retirar espírito ruim da jovem"

DA REDAÇÃO
Um lavrador de 53 anos foi indiciado pela Polícia Civil por estupro contra a enteada em Uberlândia. A vítima foi violentada sexualmente por dois anos desde que tinha 16 anos de idade.

Segundo relatos da vítima, ela estava passando por um momento difícil e o padrasto dizia que as relações sexuais faziam parte de um ritual para “retirar o espírito ruim dela”, e que deveria ser praticado a sós. Os abusos aconteciam diante ameaças de morte, caso ela contasse para alguém.


A denúncia contra o abusador foi feita pela mãe da vítima em agosto deste ano, após a jovem ter contato o que estava acontecendo. O crime era cometido em uma fazenda próximo à BR-365.

A mãe da jovem também foi ouvida na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e disse que não sabia dos abusos até a filha contar sobre a situação. Informou ainda que o companheiro nunca violentou a outra enteada, de 20 anos, e a filha de quatro anos de outro relacionamento.  

O autor está foragido desde agosto e os policiais seguem os rastreamentos para encontrá-lo.


VEJA TAMBÉM: 


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »