14/10/2020 às 16h03min - Atualizada em 14/10/2020 às 16h03min

Gaeco investiga roubo a veículos de cargas em nova fase da Operação Torre de Babel

30 mandados de prisão preventiva foram expedidos nesta quarta-feira (14); três policiais militares estão entre os investigados

DA REDAÇÃO

Nesta quarta-feira (14), o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a 4ª fase da Operação “Torre de Babel”. A ação, que investiga roubos de caminhões e cargas por meio de organizações criminosas no Triângulo Mineiro e sul de Goiás, contou com o auxílio da Polícia Militar (PM) e do Comando de Operações de Divisa (COD) da PM do estado de Goiás.

Segundo informações repassadas à imprensa, o alvo da 4ª fase da Torre de Babel é um consórcio criminoso que praticou quase uma dezena de roubos a veículos de carga. A operação foi deflagrada nas cidades de Uberlândia, Itumbiara (GO) e Goiatuba (GO).

Foram expedidos 30 mandados de prisão preventiva em face de 21 investigados. Dentre eles, 11 já se encontravam em unidades prisionais nas cidades onde a operação foi deflagrada, além dos municípios de Divinópolis (MG) e Araraquara (SP). O Gaeco confirmou que entre os investigados, três são policiais militares.

Os números finais da operação serão divulgados em breve pelo Gaeco e pela PM.

ROUBOS
Deflagrada inicialmente em outubro de 2019, a primeira fase da operação “Torre de Babel” combateu a atuação de três organizações criminosas na região, sendo que dois dos alvos do Gaeco na oportunidade eram os até então vereadores Juliano Modesto e Alexandre Nogueira, que tiveram seus mandatos cassados.

Na ocasião, uma investigação paralela feita pelo Ministério Público (MP) apurou que a Cooperativa dos Transportadores de Passageiros e Cargas em Uberlândia (Coopass) teria apresentado planilhas com valores adulterados da quilometragem rodada pelos veículos do transporte para receber valores superiores da Prefeitura de Uberlândia pelo serviço prestado.

Desdobramento da Operação Dominó, a segunda fase da operação “Torre de Babel” foi deflagrada pelo Gaeco para combater uma organização criminosa chefiada por Anderson Modesto Cunha. A ação, realizada no dia 25 de outubro de 2019, cumpriu 69 mandados de prisão preventiva e um mandado de prisão temporária em face de 57 investigados, incluindo cinco policiais civis e cinco policiais militares.

A terceira fase da operação, deflagrada em abril deste ano, prendeu policiais e empresários envolvidos em crimes de organização criminosa, corrupção passiva, roubos de carga e receptação.


VEJA TAMBÉM:

BR-050 tem redução de 20% em números de acidentes no feriado


Reforma previdenciária municipal não sai do papel

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »