01/04/2020 às 13h34min - Atualizada em 01/04/2020 às 14h24min

Gaeco cumpre mandados em nova fase da operação Torre de Babel

Ação deflagrada nesta quarta-feira (1º) em Uberlândia tem policiais e empresários entre os presos

IGOR MARTINS
Equipes da PM deram apoio ao cumprimento de mandados na cidade | Foto: Arquivo Diário de Uberlândia
O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpre, nesta quarta-feira (1º), dez mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão em Uberlândia. A ação, que evolveu equipes da Polícia Militar (PM) e Polícia Civil (PC), faz parte da 3ª fase da operação Torre de Babel, que investigou crimes como organização criminosa, corrupção passiva, roubos de cargas e receptação.

Deflagrada inicialmente em outubro de 2019, as ações do Gaeco resultaram em investigações contra 70 pessoas. Na primeira fase da Torre de Babel, milicianos e o vereador cassado Juliano Modesto estiveram entre os presos por crime de obstrução de Justiça. Já na segunda fase, os desdobramentos da operação resultaram na prisão também do ex-presidente da Câmara, Alexandre Nogueira (PSD) pelo mesmo delito. 

Essa terceira fase se trata de uma denúncia distinta e não há envolvimento de ex-parlamentares. Entre os alvos, que já haviam sido denunciados à Justiça, há dois policiais civis, um policial militar, um despachante e dois empresários. Os nomes dos acusados não foram informados.

Quadrilha é acusada de roubar carga superior a R$ 200 mil
O processo que tramita na 1ª Vara Criminal da comarca de Uberlândia trata de um roubo de carga de roupas avaliada em R$ 251.114,84. O crime ocorreu na noite do dia 19 de março de 2018, na BR-153, quando o motorista do caminhão foi abordado pelos criminosos no trecho goiano. A vítima ficou quase 24 horas como refém da quadrilha e o roubo foi finalizado em Uberlândia.

Além do roubo qualificado, parte dos acusados responde por receptação, corrupção passiva e corrupção ativa. Os crimes de corrupção envolvem o pagamento de propina no valor de R$ 30 mil, por parte dos ladrões de cargo, para que os policiais civis não registrassem o roubo.

MANDADOS
Segundo as informações da Polícia Militar (PM), uma das prisões aconteceu pela manhã no bairro Jardim Inconfidência, na região sul de Uberlândia. A PM foi até o local onde mora um dos investigados e encontrou um revólver calibre .38 com cinco munições intactas. Ele também recebeu voz de prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Outro mandado de prisão foi cumprido no bairro Presidente Roosevelt, na avenida Cesário Crosara. O investigado foi abordado dentro de casa e conduzido à Delegacia de Plantão. O celular do suspeito foi recolhido e será encaminhado ao Gaeco para que as investigações sejam realizadas.

Um terceiro investigado foi preso no bairro Daniel Fonseca. Segundo o documento, uma equipe policial foi até a casa do suspeito e tentou contato com o homem, mas não foi atendido. Os militares utilizaram um aríete para arrombar o portão e o encontraram, utilizando uma tornozeleira eletrônica. Dentro da residência, foram apreendidos dois celulares. A polícia também encontrou duas munições de calibre .380. 

 








 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »