30/08/2020 às 10h13min - Atualizada em 30/08/2020 às 10h13min

Fundinho Festival faz live com sete horas de jazz e blues

Evento comemora os 132 anos de Uberlândia com transmissão pelo YouTube e Facebook

DA REDAÇÃO
Black Jack 21 fecha a noite do Fundinho Festival com grandes sucessos do blues | Foto: Reprodução Facebook

A comemoração dos 132 anos de Uberlândia vai ser de muito som nos ritmos do jazz e dos blues. Neste domingo (30), a partir das 18h, acontece o Fundinho Festival, que devido à pandemia da Covid-19 será transmitido ao vivo pelos canais oficiais do evento pelo YouTube e Facebook, reunindo grandes artistas locais.

Neste ano, o Fundinho Festival estimulou formações inéditas, apresentações inovadoras com convidados especiais, incluindo a volta de uma banda de blues da cidade. “Somos um evento reconhecido por primar pela qualidade das atrações e da estrutura, cuidados que serão mantidos para este novo formato, que contará com equipe de áudio, streaming, filmagem e direção de cena, tudo para oferecer uma boa experiência para o público”, ressaltou Marcelo Mamede, coordenador do evento.

De acordo com o diretor de programação do evento, Marco Túlio Morais, o festival está muito diversificado. "Devido às circunstâncias, essa edição do Fundinho Festival será transmitida pela internet, na qual destaca-se a valorização e apoio dos músicos de Uberlândia e região. A curadoria pensou muito em como valorizar os nossos músicos e ao mesmo tempo aumentar a atratividade da live, sendo que os artistas selecionados compraram a ideia”, disse.

Ainda segundo Morais, o Fundinho Festival incentivou o encontro de quatro grandes músicos para a criação que vai estrear no evento. A organização conseguiu também estimular a volta da Salamandra Blues, banda que estava há mais de dez anos fora dos palcos. Com isso, o festival contará com seis grupos com músicos de Uberlândia, interagindo com artistas de Araxá, Belo Horizonte, Franca, São Paulo e Uberaba.
 
SALAMANDRA BLUES
Quem abre a programação do festival é o projeto Salamandra Blues Band. Batizada para homenagear o quinto álbum da banda Blues Etílicos, o grupo construiu sua sonoridade a partir das suas influências do Blues, R&B e Soul anos 70. Para abrilhantar ainda mais o show, a banda traz a participação especial da cantora Amanda Cabral, que já tem uma extensa bagagem em recitais de óperas, cerimoniais e Pubs em Uberlândia. A banda preparou um repertório com versões originais e releituras de clássicos de Buddy Guy, BB. King, Muddy Walters, Tim Maia, Albert Collins, Stevie Ray Vaughan.
 
SULCO
A programação segue com show do Sulco, que é um projeto uberlandense de pouco mais de um ano, mas que conta com músicos expressivos no cenário musical da cidade.  Além do vocalista Fred Oliveira, a banda terá a participação de duas cantoras: Daniela Alvis e Duda In The Sky. Daniela é cantora, professora e empreendedora artística. Durante o show, ela promete levar um repertório de extremo bom gosto de cantoras do Jazz.  Também abrilhantará o espetáculo, Duda In The Sky, cantora e compositora que chegou a mais de 500 mil streams no Spotify e playlists oficiais da plataforma com seu EP "Sentido", lançado em 2019. Duda traz o frescor ao repertório com a intensidade da nova geração.  
 
THE BLUE BLACK BOTTLES
O grupo, que foi formado especialmente para o Fundinho Festival, possui músicos de Araxá, Franca e Uberlândia e uma formação atípica. A The Blue Black Bottles combina o consolidado trio Guitarra-Baixo-Bateria com a sonoridade do Cello e a estampa de "Brazilian Way of Intrumental Music Making". Formada por experientes músicos, poliglotas em estilo, separados, já conquistaram o mundo e juntos prestigiam um repertório brasileiro com "modernosas" obras, incluindo autorais.  
 
PEDRO FERREIRA GROUP 
Na sequência, Pedro Ferreira Group, o músico, produtor, compositor, acompanhado pelo companheiro de estrada Edson Jr. e pelos músicos Paulo Castro, na bateria, Tim Fernandes, no Sax, Netinho, no trompete e o uberabense Eduardo Coelho, no baixo, vão apresentar suas composições transitando na influência do Jazz, Samba, Pop e Música Latina. Pedro já foi indicado duas vezes como produtor musical e arranjador no Latim Grammy 2003 com "Estrela Guia”, melhor CD Pop - Álbum do Ano e 2017 "DNA Musical", melhor Álbum de MPB com o cantor Alexandre Pires, o qual o acompanha há mais de 15 anos. Tem dois CDs autorais e já gravou com ícones da música brasileira como Seu Jorge, Gilberto Gil, Caetano, Fábio Jr, Martinho da Vila, Jorge Benjor, Djavan, Milton Nascimento, Só Pra Contrariar, Daniel, entre outros. 
 
JACK WILL 
A quinta apresentação será com o grande baterista e percussionista uberlandense Jack Will, que vai celebrar 16 anos de sua trajetória musical dividindo o palco com Júlia Ribas e Pelo Melo (Surubim), que virão de Belo Horizonte especialmente para o festival. A aptidão para a música ultrapassou fronteiras, pois Jack já se apresentou dentro e fora do país. Na Europa, esteve em Portugal, Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha, Áustria e Suíça. De julho de 2019 até julho de 2020, morou em Belo Horizonte, onde trabalhou com diversos artistas da cena do Jazz, Choro, Samba, Pop e outros.
 
BLACK JACK 21  
O último grupo da noite a se apresentar será a Black Jack 21, que se destaca pela linguagem Blues, Rock'n'roll 50's & 60's, Folk e Jazz. Uma banda uberlandense que transmite a verdadeira alma do Blues. Para a edição 2020 do Fundinho Festival, a Black Jack 21 convidou André Carlini, um gaitista com ritmo único, e André Youssef, pianista e cantor paulistano e líder de André Youssef Trio, para uma grande apresentação que promete tornar-se épica para a cena do Blues local e regional.
 
PROGRAMAÇÃO 
18h - Salamandra Blues Band convida Amanda Cabral
19h - SULCO convida Daniela Alvis e Duda In The Sky
20h - The Blue Black Bottles
21h - Pedro Ferreira Group
22h - Jack Will convida Júlia Ribas e Pedro Melo
23h30 - Black Jack 21 convida André Carlini e André Youssef


VEJA TAMBÉM:

Banda uberlandense lança novo single nesta sexta-feira (28)


Grupontapé de Teatro inicia atividades online

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »