11/08/2020 às 14h58min - Atualizada em 11/08/2020 às 14h58min

Operação prende quatro investigados por homicídios em Uberlândia

Ação da Polícia Civil prendeu dois autores na cidade e outros dois em Franca (SP)

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil de Uberlândia prendeu, nesta segunda-feira (10), quatro pessoas envolvidas em crimes de homicídio na cidade. As prisões foram realizadas por uma equipe de policiais da Delegacia de Homicídios, coordenada pela delegada Thais Regina Silva. Dois autores foram presos no município e outros dois em Franca (SP). A ação fez parte de uma operação desencadeada pela polícia de Uberlândia.

De acordo com a delegada, os policiais civis cumpriram os quatro mandados de prisão e dois de busca e apreensão. Dentre os presos estão Adriel Fernandes, Wendel Oliveira Freitas, Danil Silva Magalhães e Suzeli Dorti Soares dos Santos. Os dois últimos estavam na cidade paulista e tiveram a prisão temporária decretada, por acusação do assassinato de um homem ocorrido em 2019, em Uberlândia.

Segundo Thais, o casal teria fugido de Uberlândia após cometer o homicídio. A prisão dos dois contou com o apoio da Polícia Civil de Franca. Eles foram trazidos para Uberlândia ainda nesta segunda e prestaram depoimento. Ambos negaram o assassinato, mas confessaram que ficaram com o carro da vítima e venderam o veículo dois meses após o ocorrido.

O crime em questão ocorreu no dia 26 de setembro. Cidadãos acharam o corpo de um homem em uma estrada rural, já em estado de putrefação. Os documentos das vítimas estavam próximos ao corpo, o que facilitou a identificação e o reconhecimento por parte da família. O caso era tratado como latrocínio e o casal foi apontado como suspeito do crime.

Já os outros investigados foram presos em Uberlândia. Eles são suspeitos da morte de Rafael Wesley Oliveira, ocorrida no dia 8 de novembro de 2018. Adriel foi preso em casa e Wendel teve o mandado de prisão cumprido no Presídio Professor Jacy de Assis, onde está detido por outro crime. A vítima, que tinha o apelido de Rafael Faustão, foi executada com 12 tiros no bairro Esperança.

Conforme investigações da Polícia Civil, Rafael teria sido morto por vingança. Dois dias antes, ele teria assassinado um desafeto no mesmo bairro. Os acusados teriam invadido sua casa e sequestrado Rafael. O corpo foi encontrado no dia seguinte.

Todos os presos na operação estão no Presídio Professor Jacy de Assis, onde vão aguardar por decisão judicial.


VEJA TAMBÉM:

Donos de pet shops avaliam projeto de câmeras nos estabelecimentos de Uberlândia

Ministério Público cumpre dez mandados durante 4ª fase da Operação Hoopoe

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »