03/06/2020 às 13h24min - Atualizada em 03/06/2020 às 13h24min

Atividades físicas em parques exigem atenção redobrada

Mesmo com medidas de segurança ainda há riscos de contaminação; médico de Uberlândia faz alerta

SÍLVIO AZEVEDO
Além do uso de máscara e álcool em gel, algumas outras ações foram adotadas para garantir a segurança dos frequentadores | Foto: PMU/Divulgação
Os Parques do Sabiá e Gávea foram reabertos na quinta-feira (28) passada e com isso está permitida a prática de atividade física somente nas pistas de caminhada. Além do uso de máscara e álcool em gel, algumas outras ações foram adotadas para garantir a segurança dos frequentadores.

Não é porque a atividade é realizada em um ambiente aberto que as pessoas estão imunes ao contágio. Pelo contrário. Segundo o médico ortopedista Leandro Gomide, o risco é real mesmo com as medidas de segurança.

“Quando respiramos, na expiração soltamos uma nuvem de gotículas de água, gases e no caso de quem está contaminado libera a Covid-19. Por isso temos que usar a máscara. Na prática da atividade física, a respiração aumenta, consequentemente aumenta a nuvem e a quantidade do vírus. Quanto maior essa nuvem, mais a pessoa tem que ficar distante uma da outra”.

Para ele, o distanciamento sugerido para as pessoas que frequentam o Parque do Sabiá, de pelo menos 2 metros, não é suficiente para dar segurança necessária aos frequentadores.

 
“Existe um estudo na Bélgica, feito por médicos belgas e holandeses, que analisa a distância de segurança entre praticantes de corrida e ciclismo e mostra que o distanciamento ideal é de 5 metros para os corredores, entre 10m e 20m para ciclistas dependendo da intensidade e três metros para quem caminha”, disse Leandro.

Segundo o médico, são medidas de prevenção tendo em vista o alto nível de contágio e disseminação do novo coronavírus. "É importante respeitar esse distanciamento, mesmo que você esteja sozinho e em ambiente aberto, pois no ar pode ter gotículas de outra pessoa que está infectada pela doença”.

A Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) informou que diariamente o Parque do Sabiá passará por higienização utilizando o produto sanitizador denominado de quaternário de amônia 5ª geração, o mesmo utilizado em outras cidades por não ser tóxico à saúde humana, não causa manchas e nem corrói as superfícies.

Ainda assim, Leandro Gomide vê problemas com as medidas adotadas. “Como corredores e ciclistas vão utilizar a máscara sendo que ela prejudica a respiração? Além do mais, pessoas fazem atividades em ritmos diferentes e sempre ocorrem as ultrapassagens”.

Mesmo usando máscaras, respeitando o distanciamento e fazendo atividade física no mesmo sentido de pista, o médico sugere ficar em casa ou buscar locais mais isolados.

 
"Você pode correr nas estradas vicinais próximas da cidade ou até mesmo nas rodovias. Evite locais de muito movimento, como a avenida Rondon Pacheco. Se possível fique em casa. Na internet você acha vários tutoriais de atividades físicas".


VEJA TAMBÉM:
 





 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »