11/03/2020 às 13h38min - Atualizada em 11/03/2020 às 13h38min

Com cassação de Wilson, Câmara de Uberlândia fará eleição para cargo na mesa

Sessão desta quarta-feira (11) foi marcada por posse de Cleyton César como titular da cadeira deixada por Pinheiro

SÍLVIO AZEVEDO
Wilson ocupava cargo de 2º vice-presidente da mesa diretora | Foto: Aline Rezende
Depois da turbulenta sessão de terça-feira, que cassou o mandato de Wilson Pinheiro (PP), os trabalhos na Câmara Municipal nesta quarta-feira (11) foram menos movimentados. A rotina institucional, com a abertura e leitura de requerimentos, foi encerrada às 11h30 para que fosse realizada a posse de Cleyton Cesar (PP) como vereador titular, ocupando a vaga de Wilson. Também foi levantada pela presidência a necessidade de nova eleição para recompor o cargo deixado por Pinheiro na mesa diretora. 

Cleyton César estava como suplente da vereadora afastada Pâmela Volp (PP) e assumiu o cargo no dia 3 de fevereiro, junto com outros 11 parlamentares. Nas eleições de 2016 teve 1.127 votos pelo Partido Progressista (PP). “Agora como titular a responsabilidade continua a mesma. Vamos continuar os trabalhos para que a Casa volte a ter a confiança da população, que foi perdida com os últimos acontecimentos. Estou confiante que continuarei fazendo um bom trabalho, com tranquilidade e de forma transparente”.

O presidente da Casa, Ronaldo Tannús (MDB), também marcou a posse do novo vereador suplente, Airton Pinhal, para a manhã desta quinta (12). 

“A cassação do Wilson foi publicada ontem mesmo e comunicada para a Justiça Eleitoral. É um anseio de toda população e os vereadores também me cobraram isso. Então fizemos a publicação, demos pose ao Clayton Cesar, que vira efetivo e Airton Pinhal assume a suplência de Pâmela Volp”.

Ainda durante na abertura da sessão, Tannús falou sobre a eleição para completar a mesa diretora, que ficou com vacância na 2ª vice-presidência após a cassação de Wilson Pinheiro.

 
“Convocamos a eleição para recompor a vaga de 2º presidente, ainda sem data definida, mas deverá ser o mais rápido possível. Vamos ver os interessados para colocar a votação para que plenário decida”.

Nos bastidores existem dois nomes, mas quase nenhum vereador se pronunciou a respeito. Apenas Walquir Amaral (SD) afirmou que se colocou à disposição para assumir o posto deixado por Wilson Pinheiro. O vereador se tornou titular na segunda-feira (9) após a cassação de Juliano Modesto.

"Coloquei meu nome à disposição porque entendo que diante do que nós estamos presenciando aqui na Casa, em relação a essa ressignificação dos valores do Poder Legislativo e contemplando os trabalhos que estão sendo realizados e planejados é isso que me move. Defender os anseios da população".

Gabinete Wilson Pinheiro
Foi publicada ainda nesta quarta (11), no jornal O Legislativo, a exoneração de todos os assessores lotados no gabinete de Wilson Pinheiro. Ainda durante o dia, o próprio parlamentar e seus assessores estiveram na Casa para retirar documentos e liberar o espaço para o vereador que assumirá.










 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »