04/06/2019 às 07h42min - Atualizada em 04/06/2019 às 07h42min

Projeto valoriza espaços de história e cultura de Uberlândia

Atividades direcionadas reúnem pessoas das esferas pública e privada em atividades sobre o tema

ADREANA OLIVEIRA
Casa da Cultura, que passou por recente revitalização, receberá atividades (Valter de Paula/Secom/PMU)
Acontece nesta semana, em diferentes espaços de Uberlândia, uma série de encontros do projeto “Uberlândia Tem Memória”, que começou a dar os seus primeiros passos em março. A iniciativa reúne a Prefeitura de Uberlândia (por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Administração e Educação), projeto Uberlândia de Ontem e Sempre, além da Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub).

O objetivo é divulgar a existência e a importância dos acervos públicos e privados que preservam, organizam e propalam a história da cidade. A ideia surgiu com o objetivo de mostrar a riqueza dos acervos, bem como aproximar os profissionais que trabalham na área, que muitas vezes não se conhecem e não sabem que possuem desafios em comum, como digitalização, disponibilidade para o público, identificação e até mesmo descartes necessários.

“No ano passado conversei como fotógrafo Paulo Soares e a secretária de Cultura Mônica Debs de modo informal durante uma oficina do projeto Museu Virtual de Uberlândia. Ali percebemos que há muitos profissionais qualificados que trabalham com assuntos referentes à memória da cidade mas o fazem de forma isolada. Esta iniciativa vem para unir esses profissionais, proporcionar um diálogo e aprender um com o outro”, disse a jornalista Adriana Sousa, também gestora do Uberlândia de Ontem e Sempre.

Vários equipamentos do Município participarão, como o Arquivo Público, o Centro de Documentação, a Casa da Cultura e o Museu Municipal, assim como o Centro de Documentação e Pesquisa em História da UFU (Cdhis) participam da iniciativa.

Para Mônica Debs trata-se da valorização da história da cidade e o município segue aliando seu nome a eventos que preservem a memória e a levem para a população de forma mais eficiente.

A data foi escolhida por ser próxima ao dia 9 de junho, quando se celebra o Dia Internacional dos Arquivos. Em todo o mundo, são organizadas iniciativas para valorizar os acervos e sua importância para o resgate da história e da memória de pessoas e lugares. “Conseguimos reunir neste projeto representantes de acervos públicos e privados com um único objetivo que é valorizar e difundir a cultura de nossa cidade”, finalizou Adriana Sousa.

Todas as atividades têm entrada franca e são abertas a todos os interessados no tema.
 
PROGRAMAÇÃO
 
TERÇA-FEIRA (4)
 
14h -  Chá com Memória: Encontro com convidados, pessoas idosas que possam ajudar na identificação de fotos do arquivo
 
Local: Casa da Cultura (Praça Clarimundo Carneiro, 89, Centro)
 
QUINTA-FEIRA (6)
 
7h30 e 14h - Arquivos na Sala de Aula: Metodologias para uso de acervo audiovisual em sala de aula
 
Local: Cemepe – Avenida Professor José Inácio de Souza, 1958, bairro Brasil
 
SEXTA-FEIRA (7)
 
14h - Túnel do Tempo no Arquivo Público: Sala com documentos e imagens que resgatam a história da cidade
 
Local:  Arquivo Público Municipal (Rua Ceará, 3105, Custódio Pereira)

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »