20/09/2020 às 09h00min - Atualizada em 20/09/2020 às 09h00min

Ambientes legados

PAULO SANT'ANNA

Eu venho já há bastante tempo debatendo e discutindo a respeito do suporte e manutenção de ambientes legados. Sim, temos que estar preparados e capacitados para implementar e suportar ambientes novos, baseados em Clouds, microsserviços e utilizando metodologias ágeis. Mas e os ambientes antigos? Legados? Como ficam?

Muitos vão defender que seja feito um planejamento e um projeto para migração desses ambientes. Infelizmente a realidade não é bem assim. Cada empresa tem suas particularidades, prioridades e poder aquisitivo. Diversas simplesmente não têm como migrar determinados cenários por várias razões, muitas das vezes, inclusive, técnicas, por uma necessidade de negócio. Por exemplo, aquele sistema ou aplicativo que funciona e atende de forma adequada para aquela empresa. Eu ainda pretendo fazer uma live e gerar discussões a respeito, pois noto que os profissionais estão bem preocupados em se qualificar nas novas tecnologias e sim, estão corretos. Porém, não podemos esquecer dos ambientes antigos. Querem exemplos?

Cerca de 24% dos computadores em todo o mundo ainda utilizam o sistema operacional Windows 7, que foi descontinuado pela Microsoft em 14 de janeiro deste ano. Se pensarmos em servidores com Windows Server 2008, que também foi descontinuado na mesma data do 7, também podemos considerar uma grande fatia do mercado.

O que isso significa? Oportunidades de negócio, tanto para estudos de viabilidade de migrações e até mesmo contratos de suporte e manutenção. De certo que muitas empresas que possuem sistemas antigos, desenvolvidos em plataformas já defasadas e ultrapassadas, bancos de dados antigos e servidores sem garantia e peças de reposição vão seguir baseando suas operações em cenários assim, e com certeza precisam de consultoria.

Portanto, profissionais de TI, pensem nisso! Não podemos esquecer dos ambientes legados.
 
RETROCOMPUTAÇÃO E RETROGAMES
Para quem curte leitura especializada sobre computadores e games antigos temos 3 novas revistas disponíveis para aquisição. Foram lançadas a Revista Clube MSX nº 10, especializada na plataforma de computadores MSX, a Revista Jogos 80 nº 23, que aborda videogames e computadores clássicos, e a Revista Micro Sistemas nº 23ª, que na verdade é uma edição que homenageia a lendária Micro Sistemas que foi a primeira publicação brasileira inteiramente dedicada aos microcomputadores. O interessante é que a revista vem com artigos escritos por membros da equipe de redatores da época em que a revista era publicada. Todas as revistas estão simplesmente imperdíveis e podem ser compradas no site da Clube MSX.


 
Boa leitura e até a próxima coluna!


*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 

Relacionadas »
Comentários »