30/05/2020 às 08h42min - Atualizada em 30/05/2020 às 08h42min

Trabalho remoto pode salvar mercado de computadores e notebooks

PAULO SANT'ANNA
O mercado de computadores e notebooks vem sofrendo queda nas vendas globais ano após ano. Segundo a consultoria Gartner, a previsão era de 13,6% em 2020. Os celulares já são verdadeiros computadores tornando possível que uma pessoa simplesmente deixe de utilizar um computador para fazer tudo o que precisa em um telefone celular. Os aparelhos são cada vez mais potentes, tem telas grandes, com resoluções que permitem que possamos executar tarefas de uma forma confortável, causando uma preferência por uma boa parcela de usuários que precisa de um aparelho para tarefas bem comuns, como acessar a internet, por exemplo.

Com a chegada da Pandemia da Covid-19 e a consequente adoção ao Home-Office por parte das empresas, as vendas  de computadores e notebooks subiram demasiadamente devido ao fato de muitos colaboradores não terem computadores ou os que possuíam não era adequado para a carga de trabalho que realizariam, ocorrendo assim um grande movimento de aquisição de novos aparelhos, o que, ainda segundo pesquisas da Gartner, vai trazer uma queda de 10,5%, melhorando assim o cenário neste segmento.

Com o trabalho remoto, cumprindo uma jornada normal de trabalho durante o horário comercial, deixa de ser possível a utilização apenas do celular. Neste caso entram em cena os computadores e notebooks. Setores como governo e educação se destacam dentre os que aumentaram bastante seus gastos com equipamentos para poderem manter seus serviços funcionando. As instituições governamentais vêm trabalhando para que o atendimento à população esteja disponível, através dos seus sistemas. No que tange à educação, temos acompanhado o trabalho árduo das escolas em oferecer aos seus alunos, aulas online, tendo que disponibilizar plataformas e preparar os professores em meio a toda essa situação de isolamento.

Existe uma tendência que o trabalho remoto seguirá em alta mesmo após a pandemia, mesmo que apenas alguns dias da semana ou parte do expediente, o que fará com que a venda de PCs e Notebooks siga em uma crescente. Além disso a demanda por suporte técnico remoto vem aumentando e crescerá ainda mais mediante essa situação de transferência do escritório para o Home-Office. Muitas oportunidades para quem atua com Consultoria e prestação de serviços de TI.

Até a próxima coluna!



Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.



 
Relacionadas »
Comentários »