25/04/2019 às 09h01min - Atualizada em 25/04/2019 às 09h01min

O orgulho

JOÃO LEITE | BACHAREL EM DIREITO UFU E EMPRESÁRIO
Tu és pó e ao pó retornarás! Assim diz a Bíblia na palavra do Senhor.

A própria palavra orgulho, não sabemos o porquê, em si brota um desconforto, uma desconfiança de algo muito ruim, e que a gente sente ao fitar o portador deste fardo pesado, que graças ao bom Deus não é muito comum. Vamos qualificar o orgulhoso: os tacamos como pessoa de nível bem inferior, ou de poucas vantagens a oferecer, geralmente arrogante, sem educação, hostil e imaturo.

Ele está com a mente sempre voltada para o inferior, subestimando e achincalhando seu semelhante, pois o considera menos, chegando a ter o prazer de se manifestar. Não é de muito favor e faça tudo para desvencilhar deste hiato, considerando-o de só menos importância. Afasta-se sempre de valores simples e modesto, pois estes não coadunam com seu pensamento e feitio, de grande importância que sonha detentor.

Não se aproxima do pobre, faz diferença de raça, assim como também do deficiente, pois todos podem alterar sua aparência de gente importante. O orgulho é um dos pecados mais peçonhentos da face da terra, tanto é que o consideramos de alta dificuldade em discorre-lo, somente perdendo para a tão sórdida avareza.

E, infelizmente existem muitos portadores do orgulho, que acham donos da situação, pensando “eu sou o mais importante, e ele não tem o que eu sou, pois é comum e tem defeitos.”

Lamentamos muito em saber que estes nunca chegam a um bom conselho e respeito pelo próximo, e acabou com seu orgulho, somente quando entregam o seu miserável corpo ao pó, e naturalmente, aí assim, compreenderá que de nada valeu seu tão nefasto orgulho.
Tags »
Relacionadas »
Comentários »