18/06/2021 às 09h42min - Atualizada em 18/06/2021 às 09h42min

Macrorregião do Triângulo Norte regride para a Onda Vermelha

De acordo com o estado, decisão foi tomada considerando piora dos indicadores da covid-19; Uberlândia ainda não se posicionou sobre a determinação

​DA REDAÇÃO
De acordo com a SES-MG, das 14 macrorregiões, 12 estão na onda vermelha I Foto: DIVULGAÇÃO
O Comitê Extraordinário de Combate à Covid-19 decidiu regredir a macrorregião do Triângulo Norte para a onda vermelha do Minas Consciente. De acordo com o anúncio feito pelo estado, nesta quinta (17), a determinação foi tomada considerando a piora dos indicadores. Uberlândia está inserida nesta região, mas o município atualmente segue um plano próprio de deliberações.
 
As cidades do Triângulo Norte que devem regredir para a onda vermelha são Abadia dos Dourados, Araguari, Araporã, Cachoeira Dourada, Campina Verde, Canápolis, Capinópolis, Cascalho Rico, Centralina, Coromandel, Douradoquara, Estrela do Sul; Grupiara; Gurinhatã; Indianópolis; Ipiaçu; Iraí de Minas; Ituiutaba; Monte Alegre de Minas; Monte Carmelo; Nova Ponte; Patrocínio; Prata; Romaria; Santa Vitória; Tupaciguara.
 
De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), das 14 macrorregiões, 12 estão na onda vermelha. Ainda segundo a secretaria, a taxa de contaminação da covid-19 no Estado teve um aumento de 13% nos últimos 14 dias.
 
Seguindo o Plano Minas Consciente, o retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino, marcadas para a próxima segunda-feira (21), podem ser suspensas. A reportagem do Diário fez contato com a SES-MG para confirmar se o retorno das atividades nas escolas estaduais será mantido e se haverá mudança nos protocolos. O Diário aguarda retorno. 
 
A reportagem também fez contato com a Prefeitura de Uberlândia para saber como fica a situação do Município diante da regressão da região Triângulo Norte para a onda vermelha. O Diário também perguntou sobre continuidade das aulas presenciais nas escolas municipais e se haverá mudança nas deliberações de funcionamento de atividades. A Prefeitura ainda não se posicionou sobre o assunto.

VEJA TAMBÉM: 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »